Vítimas do caso Karadima reconhecem gesto do Papa e avaliam se aceitam participar de encontro no Vaticano

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Irmã Dulce, símbolo de um Brasil que está se esquecendo dos pobres. Artigo de Juan Arias

    LER MAIS
  • Aos 15 anos da morte do filósofo francês Jacques Derrida, o último subversivo

    LER MAIS
  • “A ética do cuidado é um contrapeso ao neoliberalismo”. Entrevista com Helen Kohlen

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

12 Abril 2018

Nesta quarta-feira foi divulgada a carta que o Pontífice enviou aos bispos chilenos, na qual reconhece “graves erros de avaliação” no caso Barros.

A reportagem é publicada por T13, 11-04-2018. A tradução é de André Langer.

Por conta da carta enviada pelo Papa Francisco aos bispos chilenos, na qual reconhece “graves erros de avaliação” no caso Barros, as vítimas do caso Karadima confirmaram que foram convidadas pelo Vaticano para uma reunião nas próximas semanas para conversar sobre o tema.

James Hamilton, Juan Carlos Cruz e José Andrés Murillo, disseram que estão avaliando a possibilidade de participar deste encontro e que reconhecem o gesto do Pontífice, que, além disso, pediu perdão.

“O mal causado pela hierarquia da Igreja chilena, a que se refere o Papa, afetou muitas pessoas, não apenas a nós”, indicaram em um comunicado.

“O sentido de todas as nossas ações sempre apontou para o reconhecimento, o perdão e a reparação pelo que se sofreu, e assim prosseguirá, enquanto a tolerância zero contra o abuso e o acobertamento na Igreja não se tornar uma realidade”, acrescentaram.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vítimas do caso Karadima reconhecem gesto do Papa e avaliam se aceitam participar de encontro no Vaticano - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV