Pier Paolo Pasolini – Um trágico moderno e sua nostalgia do sagrado

Edição: 504

O italiano Pier Paolo Pasolini só consegue unanimidade num rótulo: o de espí- rito indomável. É um artista fluido, que vai da poesia ao cinema, passando pelo jornalismo e pelas artes plásticas. Sua busca por um mundo melhor requer ações de revolucionário, de alguém capaz de se manter livre mesmo tendo sido inscrito num partido político; descrente, mas capaz de reconhecer um Deus humano. Sua obra se tornou uma referência na luta contra qualquer tipo de opressão, ou fascismos.

O Holocausto no cinema. Algumas aproximações

Edição: 501

A atrocidade do genocídio que dizimou pelo menos 6,5 milhões de pessoas é imensurável. Um dos mais perversos capítulos da história da humanidade é definido genericamente como Holocausto, mas nem mesmo a linguagem é capaz de dar conta da complexidade desse momento.

Cinema e transcendência. Um debate

Edição: 412

Pasolini, Bergman, Lars von Trier, Malick, Cameron, diretores de obras como o clássico O Evangelho segundo São Mateus até o mais recente Avatar, passando por importantes diretores indianos, japoneses, chineses e coreanos, são alguns nomes do atual panorama cinematográfico debatidos nesta última da edição da IHU-On-Line deste ano, que discute os diferentes e controversos modos de presença da transcendência no cinema contemporâneo.

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Publicações

  • Cadernos Teologia Pública

    128ª edição - O Princípio Pluralista

    Autor: Claudio de Oliveira Ribeiro

    Acessar PDF
  • Cadernos IHU ideias

    267ª edição - O que resta da ditadura? Estado democrático de direito e exceção no Brasil

    Autor: Giuseppe Tosi

    Acessar PDF
  • Cadernos IHU ideias

    266ª edição - Contribuições da teoria biopolítica para a reflexão sobre os direitos humanos

    Autor: Aline Albuquerque

    Acessar PDF

Mais Lidos