Trabalho (89)

Durante o período de 2016 e 2017 o Vale do Sinos teve aumento no número de trabalhadores formais com 65 anos ou mais. Esta foi a única faixa etária dentre as pesquisadas que não apresentou queda em nenhum dos catorze municípios da região. Além disso, os contratados desta faixa tiveram o maior crescimento registrado para o período em comparação com os demais. O número de trabalhadores com 65 anos ou mais em 2016 era de 3607 e subiu para 4019 em 2017 (aumento de 11,42%) em…
A análise do saldo de empregos formais entre junho de 2017 e julho de 2018 não aponta para uma recuperação dos níveis de ocupação. Observa-se que, a partir da aprovação da reforma trabalhista, no mês de novembro de 2017, o saldo de empregos formais volta a diminuir. O Observatório das realidades e das políticas públicas do Vale do Rio dos Sinos - ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos - IHU, analisou a movimentação do mercado de trabalho antes e depois da reforma trabalhista no Vale…
O mercado formal de trabalho na Região do Vale do Rio dos Sinos registrou criação de postos de trabalho no mês de fevereiro, com saldo de 1.680 postos criados. No mês de janeiro foram criados 1.765 postos de trabalho, ou seja, o mercado de trabalho se manteve estável no Vale do Sinos. Os dados são do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE, e são divulgados através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - Caged.O Observatório da realidade e das políticas públicas do Vale…
No mês de janeiro, o mercado formal de trabalho do Brasil teve resultado positivo, com criação de 77.822 postos de trabalho. Uma diferença significativa comparando com o resultado do mês anterior, que fechou 20 mil postos de trabalho. Também foi a primeira vez em que houve um saldo positivo no mês de janeiro desde 2014, quando foram criados mais de 29 mil postos de trabalho. Os dados foram divulgados em fevereiro pelo Ministério do Trabalho e Emprego, através do Caged - Cadastro Geral de Empregados…
O mercado formal de trabalho no Vale do Sinos em 2017 apresentou o fechamento de 141 postos de trabalho. Apesar do número negativo, esse é um possível sinal de recuperação do mercado formal, visto que nos três anos anteriores o saldo se manteve negativo na casa dos milhares, chegando a mais de 17 mil postos de trabalho fechados no ano de 2015. Infográfico: Saldo entre admitidos e desligados no Vale dos Sinos (2014-2017) As informações são do Caged - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, e…
No mês de dezembro, o segundo mês de vigência da reforma trabalhista, o Brasil fechou 328.539 postos no mercado formal de trabalho, uma retração muito mais expressiva no número de postos se comparado com o saldo do mês anterior, de menos 12.292 postos de trabalho. O resultado do mês de dezembro contribuiu para que o Brasil fechasse o ano com menos 20,8 mil postos de trabalho. Os dados foram divulgados em janeiro pelo Ministério do Trabalho e Emprego, através do Cadastro Geral de Empregados e…
No primeiro mês de vigência da reforma trabalhista aprovada pelo governo de Michel Temer, do PMDB, o Brasil interrompeu sete meses consecutivos de criação positiva de postos de trabalho com carteira assinada. O País fechou 12.292 vagas com carteira assinada em novembro, enquanto em outubro haviam sido criados 76.599 postos de trabalho. O Vale do Sinos apresentou saldo positivo de 104, enquanto o mês de outubro registrou a criação de 941 postos de trabalho. Os dados foram divulgados em dezembro pelo Ministério do Trabalho, através do…

Raio X do emprego no Vale do Sinos em 2016

Sexta, 17 de Novembro de 2017
Com o propósito de delinear os aspectos do mercado de trabalho no útimo ano, a partir dos vínculos empregatícios formais ativos em dezembro de 2016, o Observatório da realidade e das políticas públicas do Vale do Rio dos Sinos - Observasinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos - IHU, sistematizou os dados mais recentes da Relação Anual de Informações Sociais - RAIS. Pautando os últimos quatro anos, houve uma contração de 9,1% no número de vínculos ativos de 2013 para 2016, o que representa uma queda…
No atual contexto de insegurança sistêmica, a contração do mercado de trabalho reflete no perfil dos trabalhadores, que ainda conseguem se inserir têm maiores graus de escolaridade, submetendo-os a rendimentos médios nas faixas salariais mais baixas. Nesse sentido, o Observatório da realidade e das políticas públicas do Vale do Rio dos Sinos - Observasinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos - IHU, reuniu dados do Portal da Transparência da Controladoria Geral da União – CGU e da síntese Dataprev, da Previdência Social, sobre as alternativas de…
Para analisar a realidade dos trabalhadores, do trabalho, do emprego e da renda no Vale do Sinos, o Observatório da realidade e das políticas públicas do Vale do Rio dos Sinos - Observasinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos - IHU,  reuniu os dados dos vínculos ativos no ano de 2015 da Relação Anual de Informações Sociais – RAIS e fez-se a comparação com a movimentação do mercado de trabalho no Vale dos Sinos durante o ano de 2016 do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED.…