É pedida a renúncia coletiva dos bispos franceses após o horror dos casos de pedofilia

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • O suicídio no clero do Brasil

    LER MAIS
  • “Agro é fogo”: incêndios no Brasil estão ligados ao agronegócio e ao avanço da fome, diz dossiê

    LER MAIS
  • Polícia de RO invade casa de advogada para apreender material de defesa de camponeses

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


13 Outubro 2021

 

  • "Embora todos os bispos não sejam culpados, todos são responsáveis".
  • “É a única maneira de responder com dignidade a um comportamento inaceitável que se repetiu ao longo dos anos, de uma hierarquia que encobriu crimes hediondos”.
  • Junto com Devaux, o manifesto é assinado pela editora-chefe da revista Temoignage Chretien, Christine Pedotti, e pela teóloga Anne Soupa.
  • Para eles, "a renúncia coletiva dos bispos" seria "um sinal de esperança e renovação" de uma instituição que falhou em proteger seus fiéis.
    Seria um novo começo que permitiria reconquistar a confiança dos fiéis.

 

A informação é publicada por Religión Digital, 10-10-2021.

 

Todos os bispos da França devem apresentar sua renúncia em reação ao relatório publicado no país na semana passada que revelou a existência de pelo menos 330 mil vítimas de pedofilia dentro da Igreja, segundo uma petição lançada esta segunda-feira pelas vítimas, entre outros.

“É a única maneira de responder com dignidade a um comportamento inaceitável que se repetiu ao longo dos anos, o de uma hierarquia que cobriu crimes abomináveis”, explicou à Efe o presidente da associação de vítimas de pedofilia La Parole, François Devaux, um dos signatários deste apelo.

Juntamente com Devaux, que se tornou uma figura visível na denúncia da pedofilia na Igreja Católica, a diretora da revista Temoignage Chretien, Christine Pedotti, e a teóloga Anne Soupa assinam o manifesto.

Para eles, "a renúncia coletiva dos bispos" seria "um sinal de esperança e renovação" de uma instituição que falhou em proteger seus fiéis.

“Embora todos os bispos não sejam culpados, todos são responsáveis”, afirmam os signatários, que consideram a renúncia coletiva “o único gesto no auge da catástrofe e da perda de confiança” que afeta a Igreja.

Ao mesmo tempo, assinalam, seria um novo começo que permitiria reconquistar a confiança dos fiéis, única forma em sua opinião que a instituição eclesiástica poderia enfrentar o pagamento de indenizações às vítimas.

A igreja já garantiu que não possui meios suficientes para indenizar todas as vítimas, o que exigirá um recurso de doações para atendê-las.

"Os fiéis perderam a confiança nesta igreja, uma renovação é necessária ", explicou Devaux.

 

Leia mais 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

É pedida a renúncia coletiva dos bispos franceses após o horror dos casos de pedofilia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV