França: religiosos em sintonia com bispos na luta contra a pedofilia

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Desmonte do SUS: decreto anuncia privatização da atenção básica em retrocesso histórico

    LER MAIS
  • Francisco desafia Trump com primeiro cardeal afro-americano

    LER MAIS
  • Surgem provas de que o Vaticano censurou o Papa Francisco em 2019

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


27 Junho 2016

A Conferência dos Religiosos e das Religiosas da França (Corref) "se une aos esforços empreendidos pela Conferência Episcopal Francesa" (CEF) na luta contra a pedofilia na Igreja. É o que se lê em um comunicado divulgado na última segunda-feira, que, alinhado com as novas medidas tomadas pelo Conselho Permanente da CEF em abril passado, salienta, em particular, a importância fundamental "de uma escuta atenta e pessoal das vítimas".

A reportagem é do sítio da Radio Vaticana, 23-06-2016. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

A Corref também reitera o compromisso de todas as congregações religiosas da França para denunciar às autoridades judiciais os casos de abuso e para tomar as medidas apropriadas e as sanções canônicas contra os responsáveis.

"Sabemos que a questão da pedofilia diz respeito a todas as sociedades humanas: as famílias, mas também a escola, as associações juvenis e muitos outros lugares. Portanto, é preciso enfrentar essa chaga na sua globalidade", afirma o comunicado. "A Igreja, assim como todas as instituições humanas, se confronta com esses mesmos quesitos e tenta fornecer respostas adequadas."

E é nessa direção que a Corref se dirige, enfatiza-se. A Conferência lembrou regularmente os superiores religiosos "das suas responsabilidades diante dos casos de pedofilia", em conformidade com o direito canônico e o direito civil francês. "A Corref está convencida de que só lançando plena luz sobre esses atos se poderá trazer a verdade e a reconciliação", conclui o comunicado.

Novas medidas adotadas pela CEF

Entre as medidas adotadas pela CEF, no rastro dos escândalos que abalaram a arquidiocese de Lyon, figuram a instituição, em todas as dioceses e províncias eclesiásticas, de "células" locais de supervisão; a criação de um site dirigido especificamente à acolhida das vítimas, que justamente permitirá colocar as pessoas envolvidas em contato com as "células" presentes no lugar; a abertura de um endereço de e-mail – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – aberto para qualquer pessoa que queira fazer uma denúncia ou pedir informações.

Prioridade às vítimas

As medidas seguem a linha indicada pelos bispos na sua última plenária em Lourdes: dar prioridade às vítimas, assegurando-lhes meios e instrumentos para serem "acolhidas, escutadas e acompanhadas".

Os bispos franceses também decidiram instituir uma "Comissão Nacional Independente", que estará ativa a partir dos próximos meses, será presidida por uma personalidade laica qualificada e composta por magistrados, psicólogos, familiares das vítimas. Caberá à Comissão aconselhar os bispos na avaliação dos padres que cometeram atos repreensíveis.

A "Célula permanente de luta contra a pedofilia", em vez disso, irá continuar, tendo sido instituída junto à presidência da Conferência Episcopal com a tarefa de prevenir, formar os diversos atores pastorais, acompanhar, coordenar e aconselhar as células locais, assim como dialogar com as associações das vítimas.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

França: religiosos em sintonia com bispos na luta contra a pedofilia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV