A fé em Deus diante do coronavírus. Deus não castiga ou testa ninguém: Respeita, mostra solidariedade, ajuda...

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Segunda onda da covid-19 no Brasil é ‘risco iminente’, alerta Nicolelis

    LER MAIS
  • A horripilante foto eleitoral da ‘terrorista de direita’

    LER MAIS
  • Os ricos do mundo mais ricos com a covid

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


28 Março 2020

"Para que serve então a fé em Deus? Para muito. Deus não mata coronavírus, mas pode nos ajudar a superar sua invasão. A fé em Deus nos torna conscientes e solidários. Isso nos faz respeitar a natureza. Acaba como medo e o desânimo", escreve José L. Caravias, jesuíta espanhol. 

A tradução é de Luis Miguel Modino.

Eis o artigo.

A invasão mundial do coronavírus está fazendo soar sirenes estridentes de alerta máximo em todos os cérebros humanos. Nunca antes o homo sapiens sofreu algo tão universal e tão consciente. Somos metodicamente informados dos infectados e dos mortos em escala planetária. Esmagante informação maciça! E a consequente overdose de angústias e obsessões.

Diante de tanto sofrimento e tantos medos acumulados, surgem perguntas ferventes: quem é responsável por tantos desastres? Quanto tempo vai durar? Tudo isso é um castigo de Deus, como afirmam alguns representantes religiosos muito sérios?

Ou os chineses são os culpados? Alguns afirmam que o vírus foi criado em laboratórios especiais. Ou é uma consequência da manipulação genética imprudente. A realidade é que a pandemia está atropelando todos nós. E não sabemos como combatê-la. A única coisa que podemos fazer é nos isolar, porque o poder de contágio é imperativo. O mundo inteiro vive obcecado em evitar infecções.

A oração serve a essa catástrofe mundial? Sim, claro, mas esclarecendo a que Deus estamos nos dirigindo. Antes de tudo, temos que rejeitar a ideia de que é um castigo de Deus, ao qual devemos implorar para ter piedade de nós e parar de nos punir. É isso que vários padres e movimentos religiosos fundamentalistas pregam. Essas pessoas ficaram presas no Antigo Testamento. Eles não alcançaram o Deus de Jesus, a mais alta expressão de misericórdia. O Deus de Jesus é sempre inteiramente bom, incapaz de desencadear punições cruéis.

Deus não é todo-poderoso fora dos domínios do amor. Ele não pode fazer mal a ninguém. E essa pandemia é terrível para muitas pessoas. Ele não a provocou. Isso é impossível porque Deus é amor, e o coronavírus não tem nada de amor. Ele é cruel e cego...

Então, de onde vem o contágio? Não sabemos ao certo. Mas surgem sérias suspeitas de que isso veio de um manuseio incorreto da natureza. Mas de forma alguma como um castigo de Deus. Não posso acreditar em um deus capaz de punir a humanidade dessa maneira. Nesse ponto, sou ateu.

Que papel então Deus desempenha diante dessa pandemia? Como se comporta? Podemos pedir sua ajuda? Certamente, mas nos esclarecendo.

Antes de tudo, devemos estar cientes de que Deus respeita a natureza que ele mesmo criou. Respeita as energias que ele infundiu em si mesmo. Mas se não respeitarmos essas energias, este pequeno planeta azul castiga seus transgressores. Destruímos a camada de ozônio que nos defendia. As selvas que estamos transformando em desertos. Hidrocarbonetos, retirados das entranhas da Terra, sufocam nossa atmosfera. As manipulações genéticas são realizadas a longo prazo, impossíveis de controlar.

Os poderosos a todo custo querem continuar extraindo combustíveis fósseis: petróleo e carvão. As grandes selvas, fábricas do oxigênio que respiramos, estão sendo arrasadas. A Terra está superaquecendo e as geleiras estão derretendo... Toneladas de plástico apodrecem os oceanos e sufocam suas vidas. Há cada vez menos água potável. Milhões de pessoas anônimas morrem de fome, uma estatística que nunca repassam para nós...

Até onde está indo a manipulação genética? Não apenas de comida, mas também de animais e pessoas. Que danos suas falhas podem nos causar? Em que tipo de epidemia eles podem nos colocar, se seus experimentos se descontrolarem?

Pedaços de seus pulmões, intestinos e cérebro são arrancados da Mãe Terra. Como ela pode não ficar doente? Se o alto egoísmo do grande capital não mudar, pandemias piores ainda nos aguardam. Sim, é para ficar assustado em grande medida, uma vez que os grandes egoísmos não estão dispostos a mudar. Veja o que acontece em reuniões internacionais sobre o clima...

Não, o culpado da atual pandemia e daquelas que virão depois, não é Deus, mas o terrível egoísmo de alguns... Consentido e lisonjeado por nossas ignorâncias, nossa desunião e nossas irresponsabilidades. Se nós, humanos, insistimos em fazer bobagens, ele não nos impede: ele nos respeita com dor...

Deus criou, lhe dando autonomia, um maravilhoso Universo em evolução, de acordo com as energias programadas que ele mesmo lhe deu. O Criador é um engenheiro tão grande que ele não precisa dar novas ordens o tempo todo para que sua Criação continue trabalhando. O mundo é sabiamente automático, relativamente autônomo. Portanto, é absurdo pedir a Deus que coloque sua mão na natureza e mude por um momento algumas de suas forças motrizes. Que as placas tectônicas colidem umas com as outras e causem um terremoto é normal, e seria inconsistente pedir a Deus que minha casa, que fica na área, não seja danificada. O mesmo absurdo é esperar que o coronavírus não me toque, porque confio em Deus... Se eu tocar em áreas infectadas, também serei infectado, não importa quanta fé eu presuma ter!

Deus não é um mágico; não cura por mágica. Ele não é surdo, nem vive isolado; não é necessário inflá-lo para que ele cuide de nós. Não é de forma alguma cruel. Crer que essa pandemia foi enviada por Deus para nos punir ou nos corrigir é promover o ateísmo, esse Deus não existe.

Para que serve então a fé em Deus? Para muito. Deus não mata coronavírus, mas pode nos ajudar a superar sua invasão. A fé em Deus nos torna conscientes e solidários. Isso nos faz respeitar a natureza. Acaba como medo e o desânimo. Ilumina a mente dos cientistas para que eles possam desenvolver vacinas eficazes. Fortalece o "o pessoal que veste branco" para permanecer de pé, superando o cansaço e o desânimo; e ilumina-os para que sua atenção seja eficaz. Dá esperança e energia aos doentes e suas famílias. E para aqueles que perderam entes queridos, a fé os conforta ao aceitar que Deus recebe seus mortos e lhes dá a plenitude de seu ser.

Jesus afirma que sofre com aqueles que sofrem. Hoje está intimamente próximo das vítimas do coronavírus. Estar ciente disso é muito importante. E ele espera que os não infectados saibam cuidar com carinho e eficiência de toda pessoa doente, vendo nele o mesmo Jesus.

Ou abrimos os olhos e mudamos nossa mentalidade e comportamento, ou a grande maioria dos humanos sofrerá pandemias cada vez piores. Deus nos oferece para construir um mundo novo juntos... Ele não é terror, mas solidariedade.

Hoje, honramos a Deus ficando em nossas casas, impedindo que esse vírus sutil passasse de uma pessoa para outra. Deus não quer que sejamos infectados, mas Ele precisa que sejamos responsáveis, evitando todo tipo de contágio. Hoje honramos a Deus lavando bem as mãos...

Essa pandemia exige que repensemos a maneira como habitamos na Casa Comum, a maneira como produzimos, consumimos e nos relacionamos uns com os outros e com a Natureza. Ou nos sentimos humanos, iguais, na mesma Casa Comum, ou todos vamos afundar.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A fé em Deus diante do coronavírus. Deus não castiga ou testa ninguém: Respeita, mostra solidariedade, ajuda... - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV