Aumento do degelo, na Groenlândia e na Antártica, combina com os piores cenários de aquecimento climático

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Como as lideranças católicas ajudaram a dar origem à violência no Capitólio dos EUA. Artigo de James Martin

    LER MAIS
  • “O trumpismo se infiltrou na Igreja Católica dos Estados Unidos”. Entrevista com Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Irlanda, 9 mil crianças mortas em casas para mães solteiras: o 'mea culpa' de Dublin sobre 76 anos de maus-tratos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


02 Setembro 2020

Os mantos de gelo na Groenlândia e na Antártica, cujas taxas de degelo estão aumentando rapidamente, elevaram o nível global do mar em 1,8 cm desde a década de 1990 e estão combinando com os piores cenários de aquecimento climático.

A reportagem é publicada por University of Leeds e reproduzida por EcoDebate, 01-09-2020. A tradução e edição são de Henrique Cortez.

De acordo com um novo estudo conduzido pelo Dr. Tom Slater do Centro de Observação e Modelagem Polar em Leeds e com o Instituto Meteorológico Dinamarquês, se essas taxas continuarem, os mantos de gelo deverão elevar o nível do mar em mais 17 cm e expor outros 16 milhões pessoas a inundações costeiras anuais até o final do século.

Os piores cenários são aqueles previstos pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC).

Desde que os mantos de gelo foram monitorados por satélite pela primeira vez na década de 1990, o derretimento da Antártica elevou o nível do mar em 7,2 mm, enquanto a Groenlândia contribuiu com 10,6 mm. E as medições mais recentes mostram que os oceanos do mundo estão agora aumentando 4 mm a cada ano.

“O degelo está ultrapassando os modelos climáticos que utilizamos para nos guiar e corremos o risco de não estar preparados para os riscos da subida do nível do mar. ” Dr Tom Slater, University of Leeds.

“Embora tenhamos previsto que as camadas de gelo perderiam quantidades crescentes de gelo em resposta ao aquecimento dos oceanos e da atmosfera, a taxa de derretimento acelerou mais rápido do que poderíamos ter imaginado”, disse o Dr. Slater.

“O degelo está ultrapassando os modelos climáticos que usamos para nos guiar e corremos o risco de não estar preparados para os riscos decorrentes da elevação do nível do mar”.

Os resultados foram publicados em um estudo na revista Nature Climate Change . Ele compara os resultados mais recentes de pesquisas de satélite do Exercício de Intercomparação de Balanço de Massa do Manto de Gelo (IMBIE) com cálculos de modelos climáticos.

Os autores alertam que os mantos de gelo estão perdendo gelo a uma taxa prevista pelos cenários de aquecimento climático de pior caso no último grande relatório do IPCC .

A Dra. Anna Hogg, coautora do estudo e pesquisadora do clima na School of Earth & Environment em Leeds, disse: “Se as perdas das camadas de gelo continuarem a acompanhar nossos piores cenários de aquecimento climático, devemos esperar um aumento adicional de 17 cm do nível do mar a partir de as camadas de gelo sozinhas. Isso é o suficiente para dobrar a frequência de enchentes de tempestade em muitas das maiores cidades costeiras do mundo".

Até agora, os níveis globais do mar aumentaram em grande parte por meio de um mecanismo chamado expansão térmica, o que significa que o volume da água do mar se expande conforme fica mais quente. Mas, nos últimos cinco anos, o derretimento das camadas de gelo e das geleiras das montanhas superou o aquecimento global como a principal causa da elevação do nível do mar.

A Dra. Ruth Mottram, coautora do estudo e pesquisadora do clima no Instituto Meteorológico Dinamarquês , disse: “Não são apenas a Antártica e a Groenlândia que estão causando o aumento da água. Nos últimos anos, milhares de geleiras menores começaram a derreter ou desaparecer totalmente, como vimos com a geleira Ok na Islândia, que foi declarada “morta” em 2014. Isso significa que o derretimento do gelo agora assumiu como o principal contribuinte de elevação do nível do mar. ”

Referência:

Slater, T., Hogg, A.E. & Mottram, R. Ice-sheet losses track high-end sea-level rise projections. Nat. Clim. Chang. (2020). Disponível aqui.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Aumento do degelo, na Groenlândia e na Antártica, combina com os piores cenários de aquecimento climático - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV