Nota da SOTER pelo falecimento de Dom Pedro Casaldáliga

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Papa Francisco: “Sou a favor das uniões civis, as pessoas homossexuais têm direito a uma família”

    LER MAIS
  • Somos todos “luderanos”. Artigo de Edelberto Behs

    LER MAIS
  • Não é novidade: Papa Francisco defende as uniões civis há anos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


10 Agosto 2020

"Dom Pedro Casaldáliga se tornou uma voz profética em defesa dos direitos humanos, da liberdade, da democracia, da ecologia e da vida em sua totalidade. Pelo jeito de ser e viver e pela simplicidade que assumiu em seu ministério pastoral, tornou-se uma inspiração para gerações que viram nele uma voz autêntica e firme de profecia e de fé", escreve a SOTER em nota publicada. 

Eis a nota.

O amanhecer do dia 08 de agosto de 2020 trouxe para todos nós a notícia do falecimento de Dom Pedro Casaldáliga, aos 93 anos de idade, em Batatais, SP. Com uma vida dedicada aos mais pobres, aos indígenas, ao povo negro, aos quilombolas e aos trabalhadores rurais, Dom Pedro Casaldáliga se tornou uma voz profética em defesa dos direitos humanos, da liberdade, da democracia, da ecologia e da vida em sua totalidade. Pelo jeito de ser e viver e pela simplicidade que assumiu em seu ministério pastoral, tornou-se uma inspiração para gerações que viram nele uma voz autêntica e firme de profecia e de fé, sobretudo para os jovens e para todos aqueles e aquelas que trabalham por causas sociais, em vista da integração humana, da dignidade e do bem comum.

Velório de Dom Pedro Casaldáliga (Foto: Religión Digital)

Dom Pedro fez de São Félix a sua casa e a sua missão, assumiu o modo de ser das pessoas e fez da esperança deles a sua esperança, das muitas causas a sua causa, das muitas lutas a sua luta. Assim ele se tornou brasileiro, conforme gostava de dizer. Sua voz ecoou em vários espaços e mesmo a distância imposta pelo Rio Araguaia não o deixou isolado, pois era sensível às realidades brasileira e latino-americana e de modo poético expressava o seu sentimento de acolhida e responsabilidade para um mundo melhor, mais justo e fraterno, para uma “terra sem males”. Para Dom Pedro, a teologia não era um discurso, mas uma prática libertadora, capaz de gerar força e esperança, disposta a transformar estruturas de morte em estruturas de vida, na exigência de uma opção concreta, sempre feita em favor dos pobres.

Velório de Dom Pedro Casaldáliga (Foto: Religión Digital)

A SOTER, por meio de sua Diretoria e pelos seus sócios e sócias, quer se fazer solidária com toda a comunidade da Prelazia de São Félix do Araguaia, MT, com os familiares, amigos e com todos aqueles e aquelas que sempre viram em Dom Pedro um profeta da justiça e da paz, da vida e da liberdade, da esperança e do amor. Que sua vida se transforme em semente e que ela alimente uma “paz inquieta”, tão urgente e necessária para os dias atuais.

 

Por sua vida, agradecemos. Dom Pedro Casaldáliga, presente!

 

A Diretoria

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Nota da SOTER pelo falecimento de Dom Pedro Casaldáliga - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV