O testemunho dos leigos de Osorno: ''Temos total confiança apenas em Dom Scicluna e no Pe. Bertomeu''

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Os bispos do Sínodo farão um novo “Pacto das Catacumbas” para a Amazônia

    LER MAIS
  • A ideologização da Sociologia (além de uma simples distração). Artigo de Carlos Gadea

    LER MAIS
  • Críticos não percebem a importância global do Sínodo da Amazônia, afirma Peter Hünermann

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

23 Fevereiro 2018

Nessa quarta-feira, 21, o padre Jordi Bertomeu, que substitui temporariamente Dom Charles Scicluna, enviado do papa para a questão “Karadima-Barros”, no fim de seu intenso dia na casa das Pontifícias Obras Missionárias, encontrou-se com um grupo de leigos da diocese de Osorno. Diocese que é liderada, desde janeiro de 2015, por Dom Juan Barros, prelado que uma parte da comunidade eclesial contesta, por ter sido acusado por três vítimas do padre Karadima de ter acobertado abusos sexuais do sacerdote processado e condenado em sede civil e canônica. Dom Barros sempre foi considerado um importante discípulo da Pia União Sacerdotal do Sagrado Coração, fundada por Fernando Karadima.

A reportagem foi publicada por Il Sismografo, 22-02-2018. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Os leigos de Osorno, nessa quarta-feira, eram liderados por Juan Carlos Claret e Mario Vargas, e, junto deles, também estava o missionário alemão-chileno Peter Kliegel. Essas pessoas, falando com os jornalistas, disseram que entregaram ao Pe. Bertomeu três pastas contendo 1.500 folhas, onde “há evidências sobre o acobertamento de Juan Barros e também sobre a grave crise que a diocese vive há mais de dois anos”.

Depois, acrescentaram: “Não queremos que o núncio apostólico, Dom Ivo Scapolo, e nenhum bispo chileno metam o nariz nessa investigação. Eles devem vir apenas para dar testemunho, e nada mais. Nunca permitiremos que eles tenham outros papéis”.

Sobre a hospitalização de Dom Scicluna, Claret, temendo que alguém decida não dar seu testemunho, lançou um convite sincero a se apresentarem mesmo assim. “O Pe. Bertomeu oferece as mesmas garantias que Dom Scicluna”, disse.

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O testemunho dos leigos de Osorno: ''Temos total confiança apenas em Dom Scicluna e no Pe. Bertomeu'' - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV