Em nova entrevista, presidente dos bispos alemães endossa bênçãos da Igreja a casais LGBTQ

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Reitor da Unisinos rejeita medalha oferecida pelo Itamaraty

    LER MAIS
  • A Bíblia como vocês nunca leram

    LER MAIS
  • Carta dos epidemiologistas à população brasileira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


18 Abril 2020

Outro importante bispo alemão endossou as bênçãos da Igreja para casais do mesmo sexo, sugerindo que a Igreja precisa trabalhar para mudar a compreensão das pessoas de que ela só fala de maneira condenatória quando se trata da sexualidade.

A nota é de Robert Shine, publicada em New Ways Ministry, 17-04-2020. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Dom Georg Bätzing, bispo de Limburgo, fez seus comentários em uma recente entrevista ao Frankfurter Allgemeine Zeitung, um dos principais jornais diários da Alemanha.

Questionado sobre o futuro da igreja, Bätzing disse que era problemático que muitas pessoas “considerem os ensinamentos morais da Igreja como uma moral proibitiva”, e especialmente em questões de sexualidade. “Gostaria de mudar isso”, disse o bispo, “sem desenvolver um ensino completamente novo”.

Mais especificamente, Bätzing, recentemente eleito presidente da Conferência dos Bispos da Alemanha, identificou as bênçãos da Igreja para casais do mesmo sexo e os padres casados como duas áreas em que essas mudanças poderiam ocorrer:

“Na primeira questão – a da preocupação da Igreja com os homossexuais –, ‘por muito tempo, na teologia moral, dissemos que, se o amor verdadeiro é viver no compromisso e na fidelidade, devemos reconhecer isso’, explicou o bispo, enfatizando que, ‘se as pessoas decidem por si mesmas como querem vivem, não podemos dizer que a relação delas é abençoada por Deus?’”.

No ano passado, a Diocese de Limburgo, sob a liderança do bispo, iniciou um processo para debater essas bênçãos. Bätzing tem repetidamente encorajado a Igreja a “preencher a lacuna” entre o ensino da Igreja e as realidades vividas pelas pessoas.

Em uma sessão do Caminho Sinodal da Igreja alemã no início deste ano, o bispo sugeriu que o modo de preencher essa lacuna poderia incluir “o alargamento, abertura e a mudança desse ensinamento” em diálogo com a ciência.

As palavras de Bätzing carregam um peso adicional, uma vez que ele lidera o grupo de trabalho sobre a moral sexual do Caminho Sinodal.

Várias lideranças da Igreja alemã falaram favoravelmente sobre as bênçãos da Igreja para casais do mesmo sexo, incluindo o presidente anterior da Conferência Episcopal do país, o cardeal Reinhard Marx, que, no início deste ano, reverteu sua posição de 2018 contra essas bênçãos.

O bispo Franz-Josef Bode, de Osnabrück, reafirmou essas bênçãos pelo menos três vezes, uma vez em 2018, uma vez em 2019 e uma vez no ano passado. Também ofereceu um endosso no ano passado a Dom Dieter Geerlings, bispo auxiliar emérito da Diocese de Münster, que reafirmou seu apoio anterior.

O Comitê Central de Católicos Alemães, liderado pelos leigos desse país, endossou formalmente essas bênçãos no ano passado, mas fez isso informalmente em relação às bênçãos a casais do mesmo sexo ainda em 2015.

A Igreja Católica da Alemanha continua sendo a líder em encontrar formas de afirmar as pessoas e os relacionamentos LGBTQ.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Em nova entrevista, presidente dos bispos alemães endossa bênçãos da Igreja a casais LGBTQ - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV