Sínodo sobre os jovens, Baldisseriː vamos enfrentar todos os problemas, sem tabus

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • Vozes que nos desafiam. Celebração da Festa de Santa Maria Madalena

    LER MAIS
  • Direita cristã é o novo ator e líder do neoconservadorismo no País

    LER MAIS
  • Há fome no Brasil: 3 dados alarmantes que Bolsonaro deveria conhecer

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

28 Setembro 2018

“Vamos falar de todos os assuntos: vamos enfrentar todos os problemas, não existem tabus”. Assim, o cardeal Lorenzo Baldisseri, secretário geral do Sínodo dos Bispos, anuncia os objetivos da próxima reunião dedicada aos jovens a ser realizada de 3 a 28 de outubro no Vaticano. O cardeal apresentou ontem à noite na sede da Rádio Vaticano, o livro publicado pelo Lev-Departamento de Comunicação "Sonhadores inquietos" editado pelo padre Vito Grande, sacerdote rogacionista e jornalista da Rai. O livro, que faz parte da coleção "Fé em Diálogo", reúne uma série de conversas de rádio com os jovens e sobre os jovens, entre estas, aquelas com diferentes artistas, representantes políticos e da igreja.

A informação é publicada por Vatican Insider, 27-09-2018. A tradução é de Luisa Rabolini.

Em uma reunião com os jornalistas à margem da apresentação - que teve a presença do vaticanista Luigi Accattoli e do frei Giulio Cesareo, Ofm Conv, responsável editorial da Libreria Editrice Vaticana - Baldisseri afirmou que durante o Sínodo serão colocados principalmente em destaque os "aspectos positivos” da vida, que ao contrário parece marcada por tragédias e situações complicadas. "Na realidade da vida existem drogas, existe o sexo, existe o consumismo, tem todo o mundo virtual, existe a pornografia, a homossexualidade, há de tudo, mas estes são principalmente aspectos negativos, e nós gostaríamos de colocar em evidência os aspectos positivos", disse o cardeal.

"Fizemos um percurso bastante longo de preparação, que foi útil para entender a situação atual da juventude do mundo e, também para poder fornecer respostas para os desafios que existem", acrescentou. "Os jovens de hoje não escutam, mas querem ser escutados. Os jovens querem ser acompanhados e não conduzidos da maneira ‘clássica’, os jovens querem ser protagonistas, não têm emprego, querem empregos, querem espaço e, infelizmente, lhes é negado. Portanto, a Igreja é verdadeiramente chamada a dar uma contribuição substancial e sempre se preocupou com a juventude, mas neste momento acredito que essa ênfase que nós queremos dar à pastoral é muito sintomática porque queremos renovar a própria Igreja por dentro e ter novas energias que saibam ver o futuro e contribuir para a sociedade".

Questionado sobre as palavras do Papa na Estônia que mostraram como muitos jovens estão indignados com os escândalos sexuais e econômicos da Igreja, o cardeal fez o seguinte comentário: "O Sínodo lida com jovens de 18 anos em diante. Provavelmente acabarão surgindo perguntas e questionamentos, que serão enfrentadas. Ao mesmo tempo, destacamos a importância da formação de formadores, tendo pessoas bem formadas em todos os sentidos, espiritualmente e humanamente, então todos os problemas são superados".

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Sínodo sobre os jovens, Baldisseriː vamos enfrentar todos os problemas, sem tabus - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV