O Patriarca Bartolomeu estará no Egito com o Papa

Revista ihu on-line

Populismo segundo Ernesto Laclau. Chave para uma democracia radical e plural

Edição: 508

Leia mais

Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

Edição: 507

Leia mais

Os coletivos criminais e o aparato policial. A vida na periferia sob cerco

Edição: 506

Leia mais

Mais Lidos

  • Por oito a zero, STF reafirma direitos originários dos povos indígenas

    LER MAIS
  • Vitória indígena no STF

    LER MAIS
  • Livro sobre 'escravos livres' é tão forte que obriga a olhar para o presente

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

20 Abril 2017

O Patriarca ecumênico de Constantinopla estará no Cairo nos dias 28 e 29 de abril. Ele foi convidado pelo Grão-imã da Mesquita de Azhar, o xeique Ahmed Mohamed el-Tayyib. São os dois dias em que também estará no país o Papa Francisco. Uma presença significativa, que une os cristãos e junta seus testemunhos de unidade como sinal para a paz no mundo, neste momento difícil, quando sopram ventos de guerra. O Papa de Roma e o Patriarca de Constantinopla estarão ao lado do Papa da Igreja copta Tawadros II, cuja comunidade foi atacada e ferida de morte pelos fundamentalistas.

A reportagem é de Andrea Tornielli e publicada por Vatican Insider, 18-04-2017. A tradução é de André Langer.

Bartolomeu foi convidado pelo el-Tayyib para participar da Conferência Internacional sobre a Paz, da qual participarão também Francisco, além do Grão-imã. O próprio Patriarca havia se referido à possibilidade de ir ao Egito no final da Divina Liturgia da Páscoa, de acordo com Alberto Negri no jornal italiano Sole 24 Ore (em 16 de abril passado). Bartolomeu publicou uma carta escrita a mão pelo Pontífice na qual Francisco lhe agradece a amizade e expressa seu desejo de voltar a vê-lo em breve. E o Patriarca acrescentou: “A ocasião poderia estar muito próxima: eu também fui convidado pela Universidade de al Azhar do Cairo e, no dia 28 de abril, poderei estar com o Papa Francisco na mesma ocasião”.

Fontes próximas ao Patriarcado Ecumênico de Constantinopla confirmaram a visita ao Vatican Insider: a decisão de aceitar o convite foi do próprio Bartolomeu, que visitará a cidade do Cairo. A amizade entre os Bispos de Roma e Constantinopla, sucessores dos Apóstolos e irmãos Pedro e André, sempre foram muito cordiais. Francisco e Bartolomeu viajaram juntos à Terra Santa, em maio de 2014, e rezaram juntos na Basílica do Santo Sepulcro. O Papa quis que o Patriarca estivesse ao seu lado alguns dias depois, nos jardins vaticanos, durante a oração pela paz na região. Em novembro desse mesmo ano, Francisco visitou a Turquia e participou da festa litúrgica pela memória de Santo André, na igreja patriarcal de el Fanar. Há um ano, em abril de 2016, Bartolomeu convidou Francisco para visitar com ele a ilha grega de Lesbos, onde se encontra um grande campo para refugiados: tratou-se da primeira viagem completamente ecumênica de um Papa, porque Francisco esteve o tempo todo ao lado do Patriarca de Constantinopla e do arcebispo ortodoxo de Atenas, Hyeronimos, sem celebrações nem encontros particulares para a comunidade católica.

A presença contemporânea do Papa e do Patriarca ortodoxo, durante o encontro na grande universidade sunita, poucos dias após os atentados que ensanguentaram a Páscoa dos coptas no Egito, é, pois, um sinal eloquente de unidade e de proximidade entre os cristãos de diferentes confissões. É um gesto que expressa a vontade de dialogar juntos com esses muçulmanos que rejeitam a violência e a justificativa do terrorismo e dos massacres em nome da religião.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - O Patriarca Bartolomeu estará no Egito com o Papa