“Desconforto e discordância”. Reunião de TVs católicas com Bolsonaro “não nos representa”, dizem Redentoristas

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Um futuro social-ecológico? As alianças verdes-rosas-vermelhas nas eleições francesas

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


06 Junho 2020

Sobre a reportagem “Por verbas, TVs católicas oferecem a Bolsonaro apoio ao governo”, com a manchete na primeira página “Ala da Igreja Católica oferece a Bolsonaro apoio em troca de verba”, do jornal O Estado de S. Paulo, 06-06-2020, a Comissão de Mídias Redentoristas - União dos Redentoristas do Brasil publica uma clara explicativa afirmando que essa atitude isolada é "uma falta de compromisso com o Evangelho e um atentado ao profetismo e unidade da Igreja compromissada com a defesa da vida e com o bem estar integral das pessoas nesta hora tão difícil vivida pelo Brasil. Esse apoio explícito compromete a imagem da Igreja e sua ação evangelizadora pautada no Evangelho, e não numa atitude partidária".

Por sua vez também a CNBB publicou uma nota sobre o tema. A nota pode ser lida aqui.

 

Eis a nota.


Recentemente fomos surpreendidos por matéria publicada em veículo de comunicação de circulação nacional afirmando o apoio dos veículos de comunicação católicos, rádios e TVs, ao governo do Presidente da República, em troca da concessão de verbas publicitárias e facilidade na obtenção ou renovação de outorgas. A matéria fala das TVs de inspiração católica e de rádios integrantes da Rede.  
 
Outrossim, a matéria surpreendentemente afirma o contraponto das mídias católicas à ação e ao pensamento da Igreja no Brasil representada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
 
Para surpresa generalizada, segundo a matéria, foi realizada uma reunião com videoconferência pública, com a presença de parlamentares e de representantes de algumas bases geradoras de emissoras de inspiração católica, sem a representação da Signis/Brasil, organismo que congrega todas as plataformas de comunicação da Igreja.
 
Vemos nessa atitude isolada uma falta de compromisso com o Evangelho e um atentado ao profetismo e unidade da Igreja compromissada com a defesa da vida e com o bem estar integral das pessoas nesta hora tão difícil vivida pelo Brasil. Esse apoio explícito compromete a imagem da Igreja e sua ação evangelizadora pautada no Evangelho, e não numa atitude partidária.
 
Enquanto Redentoristas, não concordamos com a atitude isolada tomada por alguns veículos e suas lideranças. Nós, Comissão de Mídias da União dos Redentoristas do Brasil (URB) manifestamos publicamente o nosso desconforto e discordância com tal atitude que não nos representa.
 
 
Comissão de Mídias Redentoristas – União dos Redentoristas do Brasil

Pe. Júlio Ferreira de Souza – Vice-Provincial de Fortaleza/CE

Pe. José Inácio Medeiros – Coordenador (São Paulo)

Ir. Diego Joaquim Pereira de Sousa – Secretário (Goiás)

Pe. William dos Santos Betônio (Bahia)

Pe. Sergio Luiz e Silva (Rio de Janeiro)

Pe. Sergio Sviental Campos (Campo Grande)

Pe. Jadeilson Bezerra da Silva (Recife)

Pe. James Batista (Manaus)

Emanuel Ramos Costa (Fortaleza)

Fr. Genildo Souza D. Junior (Porto Alegre)

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Desconforto e discordância”. Reunião de TVs católicas com Bolsonaro “não nos representa”, dizem Redentoristas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV