Com avanço tecnológico, jornadas de trabalho poderão ser de 12 horas semanais, avalia dono do Alibaba

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Um gargarejo nos salvará? Enxaguar a boca e o nariz por 30 segundos com produtos de uso comum reduz muito a carga viral

    LER MAIS
  • Nós precisamos repensar radicalmente a forma como vivemos e trabalhamos

    LER MAIS
  • As duas faces perversas da informalidade: sobretrabalho e intermitência

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


31 Agosto 2019

Jack Ma, empresário e um dos firmes defensores da cultura do trabalho extremo na China, fez suas profecias para o mercado de trabalho dos próximos anos. Na Conferência Mundial de Inteligência Artificial (IA), que acontece em Xangai, o proprietário do grupo Alibaba disse que, em um futuro próximo, a jornada de trabalho será apenas de 12 horas, graças aos benefícios da Inteligência Artificial (IA). O desenvolvimento da tecnologia permitirá que as pessoas trabalhem somente três dias por semana.

A reportagem é de Héctor Antonio Morales, publicada por Mundiario, 29-08-2019. A tradução é do Cepat.

“O poder da eletricidade é que podemos dar mais tempo às pessoas para que possam ir ao karaokê ou dançar à noite. Acredito que graças à IA, as pessoas terão mais tempo para desfrutar das relações humanas”, explicou.

“Durante os próximos 10 ou 20 anos, cada ser humano, país e governo deveria se concentrar em reformar o sistema educacional, para garantir que nossos filhos possam encontrar um trabalho que só requeira três dias por semana, quatro horas por dia”, acrescentou. “Se não mudarmos o sistema educacional, todos estaremos com problemas”.

Estas palavras chegam apenas alguns meses após ele próprio dizer que apoiava as jornadas de 12 horas diárias, de seis dias por semana, imposta pelo setor tecnológico de seu país. Também criticou todos os empregados que pediam jornadas tradicionais de oito horas, algo que lhe valeu fortes críticas.

“Os trabalhos não me preocupam”, acrescentou em relação a se a IA poderia deixar muitas pessoas desempregadas. “Os computadores só têm chips, os homens têm o coração. É do coração que provém a sabedoria”, acrescentou.

Elon Musk aponta para Marte

No mesmo evento, esteve presente ninguém menos que Elon Musk, chefe da Tesla. Disse que a IA está a pouco de superar a raça humana, o que acarretaria o fim da civilização e, como consequência de tudo isso, os humanos se verão forçados a explorar novos territórios no cosmos, especificamente Marte.

“Não temos muito tempo”, advertiu o sul-africano. “Esta é a primeira vez, nos 4,5 bilhões de anos da história da Terra, em que podemos estender a vida para além da Terra”, acrescentou. “Asseguremos o futuro para que a luz da consciência não se extinga”, prosseguiu.

Não obstante, Musk considera que a IA é um grave perigo para a humanidade, uma postura contrária à de Ma. “O maior erro que vejo que as pessoas cometem é assumir que são inteligentes”, explicou. “As pessoas subestimam a capacidade da IA. Pensam que é um humano inteligente”, prosseguiu, para concluir afirmando que a IA será “muito mais inteligente que o humano mais inteligente que alguém possa conhecer”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Com avanço tecnológico, jornadas de trabalho poderão ser de 12 horas semanais, avalia dono do Alibaba - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV