O Vaticano levanta definitivamente o veto a Gustavo Gutiérrez

Revista ihu on-line

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

Mais Lidos

  • 15 de agosto de 1222: o sermão de São Francisco. “Os anjos, os homens, os demônios”

    LER MAIS
  • Hoje mais do que nunca, Argentina! A advertência de Noam Chomsky

    LER MAIS
  • “Não se trata apenas de migrantes, mas de nossa humanidade”. Entrevista com Óscar Camps, fundador da Open Arms

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

14 Julho 2019

O peruano pai da Teologia da Libertação participará em outubro de um encontro sobre os 40 anos da Conferência de Puebla, junto com Juan Carlos Scannone, Carlos María Galli, Austen Ivereigh, Guzmán Carriquiry, entre outros.

A reportagem é de Hernán Reyes Alcalde, publicada por Religión Digital, 12-07-2019. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Aos 91 anos, Gustavo Gutiérrez será finalmente aceito pelo Vaticano. Depois da amigável carta que o papa Francisco lhe enviou em 2018 para saudá-lo pelo seu aniversário de 90 anos, o teólogo peruano será a figura central de um encontro organizado pela Pontifícia Comissão para a América Latina para comemorar os 40 anos da Conferência de Puebla.


Gustavo Gutiérrez. Foto: Religión Digital

Gutiérrez será o convidado central do Congresso “Aos quarenta anos da Conferência de Puebla”, que será em Roma, na Cúria Geral dos Jesuítas, de 2 a 4 de outubro — inforamção confirmada por Religión Digital.

Pai da denominada “Teologia da Libertação, pela qual enfrentou pelo Vaticano durante anos, Gutiérrez nasceu em 8 de junho de 1928, em Lima, em uma família de raízes quéchuas e espanholas.

Em 1947 entrou na Faculdade de Medicina da Universidad Nacional de San Marcos, mas sua participação na Ação Católica despertou nele uma vocação ao sacerdócio, e se fez padre em 1959, depois de ter estudado na Bélgica e França.

Depois de anos de distância com a Santa Sé, houve dois momentos nos quais sua admiração com Jorge Bergoglio o aproximou de Roma: os dois se abraçaram na Casa Santa Marta, em setembro de 2013, e voltaram a compartilhar um momento semelhante quando se reuniram em Lima, no início de 2018, no último dia de visita da Francisco a Peru. Depois, no ano passado, Francisco enviou uma amigável carta para saudá-lo pelos seus 90 anos.

A partir dos anos 60, desde sua preocupação pela injusta estrutura social na América Latina, Gutiérrez foi desenvolvendo um novo enfoque teológico – a “teologia da libertação” – em que equiparou a soteriologia e o desenvolvimento humano, o qual recebeu muitas críticas por parte da hierarquia, que suspeitava que tratava de um enfoque demasiado político ou ideológico. Sempre manteve, no entanto, a admiração de Jorge Bergoglio.

No congresso de outubro, junto a Gutiérrez, estarão entre outros o novo presidente do Celam, Héctor Cabrejos Vidarte; os teólogos argentinos Carlos Galli, Juan Carlos Scannone; o uruguaio Guzmán Carriquiry, até pouco tempo vice-presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina; e o italiano Gianni La Bella, especialista em América Latina, da comunidade San Egídio.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Vaticano levanta definitivamente o veto a Gustavo Gutiérrez - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV