Papa Francisco saúda o padre Gustavo Gutiérrez por seus 90 anos

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • III Jornada Mundial dos Pobres: o papa almoçará com 1500 convidados

    LER MAIS
  • “O Papa não é liberal, é radical”, afirma cardeal Kasper

    LER MAIS
  • III Dia Mundial dos Pobres. A Centralidade dos Pobres na Igreja e na Sociedade

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

07 Junho 2018

O Papa Francisco encontrou um tempo entre seus trabalhos e enviou uma carta ao padre Gustavo Gutiérrez Merino, que em dois dias completará 90 anos.

A reportagem é publicada por La República, 06-06-2018. A tradução é do Cepat.

Assim, o líder da Igreja Católica se soma às celebrações que centros de estudos e religiosos efetuarão em razão do aniversário número 90 do nascimento de Gutiérrez, mundialmente reconhecido pela Teologia da Libertação.

Em uma carta datada em 28 de maio e tendo como lugar o Vaticano, Jorge Mario Bergoglio redigiu uma emotiva saudação ao religioso peruano, na qual destaca suas virtudes e sua contribuição ao catolicismo. “Uno-me a sua ação de graças a Deus pelo tanto que contribuiu com a Igreja e a humanidade, por meio de seu serviço teológico e de seu amor preferencial pelos pobres e descartados da sociedade”, pode-se ler em uma parte da carta.

Finalmente, Francisco pediu a Gutiérrez que reze por ele e que não desista de sua missão religiosa.

Gustavo Gutiérrez Merino nasceu no dia 8 de junho de 1928, no Centro velho de Lima, no seio de uma família humilde com origens nativas e quéchuas. Estudou Medicina, mas sua vocação para ser sacerdote o levou a estudar Filosofia e Psicologia na Universidade de Lovaina (Bélgica) e Teologia em Lyon (França), chegando a se ordenar em 1959.

Nos anos 1960, aborda uma nova interpretação da teologia em relação à problemática da injusta estrutura social na América Latina e a pobreza se torna um eixo importante em seus textos. Aponta que o único meio para chegar a Deus seria, então, o compromisso de fé para com ele e não a situação socioeconômica do crente.

Em 2003, foi premiado com o Prêmio Príncipe de Astúrias de Comunicação e Humanidades e, em 2012, o Ministério de Cultura e Petroperú o condecorou com o Prêmio Nacional de Cultura por sua trajetória e contribuição à pesquisa no país.

No dia de amanhã, será realizada uma missa por este motivo, às 19h, na Igreja Santo Domingo (Quadra N. 1, do Jr. Camaná, Cercado de Lima), com a participação de instituições acadêmicas como o Instituto Bartolomeu de las Casas e a Pontifícia Universidade Católica do Peru.

Eis a íntegra da carta

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco saúda o padre Gustavo Gutiérrez por seus 90 anos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV