O Sínodo para a Amazônia será realizado em Roma de 6 a 27 de outubro

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Bispo brasileiro diz que ordenará mulheres ao diaconato se papa permitir

    LER MAIS
  • “A ética do cuidado é um contrapeso ao neoliberalismo”. Entrevista com Helen Kohlen

    LER MAIS
  • Irmã Dulce, símbolo de um Brasil que está se esquecendo dos pobres. Artigo de Juan Arias

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

26 Fevereiro 2019

A Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos anunciou nesta segunda-feira, 25 de fevereiro, que o Papa Francisco convocou a Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica de 6 a 27 de outubro de 2019.

A reportagem é de Luis Miguel Modino

O comunicado foi feito no primeiro dia do Seminário "Rumo ao Sínodo Especial para a Amazônia: dimensão regional e universal", que por três dias reúne no Vaticano representantes da Igreja Católica e especialistas em diferentes áreas, em uma tentativa de encontrar juntos respostas adequadas aos grandes desafios pastorais e sociais da região Pan-Amazônica.

Antes do início dos trabalhos, o Papa Francisco recebeu em audiência os representantes da Rede Eclesial Pan-Amazônica - REPAM. Ao sair da reunião, o Presidente, Cardeal Cláudio Hummes, em declarações a Cristiane Murray, do Vatican News, destacou a importância do seminário, "realmente é muito importante porque estamos preparando agora já mais de perto o Sínodo".

Uma vez que tem sido encerrada a fase de consulta, que recolheu valiosas informações em todos os cantos da região Pan-Amazônica, que nos próximos dias serão entregadas à Secretaria do Sínodo, o seminário é uma oportunidade para "fundamentar cientificamente, teologicamente, biblicamente, culturalmente", segundo o cardeal Hummes, tudo o que foi exposto nos diferentes eventos pré-sinodais realizados.

Ao mesmo tempo, o cardeal brasileiro reconhece que este evento "universaliza cada vez mais o próprio Sínodo, que deve ser também universal, mas em primeiro lugar diretamente para a Pan-amazônia".

O tema do Sínodo é "Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral", apresentando uma série de desafios para o futuro da Igreja Católica e da própria Amazônia. Pouco a pouco as reações vêm aparecendo tanto dentro da própria Igreja quanto no universo político e social da região. Como em qualquer tentativa de estabelecer novidades e defender os direitos dos mais pobres, isso causa desconforto em alguns setores.

Nos novos caminhos para a Igreja, como foi refletido em muitos dos momentos do processo de escuta realizado até agora, pode ser colocado em destaque o tema dos ministérios, o papel das mulheres, a celebração dos sacramentos nas comunidades mais distante, especialmente a Eucaristia, ou a presença eclesial nessas comunidades.

Se falamos de ecologia integral, presente no ensinamento do Papa Francisco desde a Encíclica Laudato Si’, o incentivo desta dimensão se choca com a exploração desmedia dos recursos naturais que muitas grandes empresas, apoiadas pelos governos, estão realizando na Amazônia, causando estragos ecológicos e o sofrimento dos povos, especialmente dos indígenas, cada vez mais afetados por uma economia que mata e destrói tudo o que ao longo dos séculos têm sido preservado.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Sínodo para a Amazônia será realizado em Roma de 6 a 27 de outubro - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV