Crise do coronavírus. Uma oportunidade para “reconstruir uma Igreja que se tornou obstáculo para a evangelização”

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Desigualdade. Artigo de Ladislau Dowbor

    LER MAIS
  • Segredo, confissão e abuso: Cardeal Federigo, o Inominado e Lúcia. Artigo de Andrea Grillo

    LER MAIS
  • “É preciso afastar Bolsonaro já para parar a matança”. Entrevista com Chico Whitaker

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


26 Mai 2020

O teólogo alemão Christian Bauer convida a “passar de um marco clerical para um sinodal”. O pastoralista alemão de do Caminho Sinodal uma mensagem de “confissão da fé” para o mundo pós-pandemia. Paradoxalmente, da crise imposta pela pandemia, surge a oportunidade de construir um mundo novo.

“Nesta crise do coronavírus, nada serve menos ao Evangelho que uma Igreja cuja forma exterior representa um antitestemunho permanente”, afirmou Bauer em artigo.

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 25-05-2020. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

A crise do coronavírus poderia marcar “um ponto de inflexão para a Igreja”, especialmente nos cantos do mundo, como Alemanha ou a Amazônia, imersos em processos sinodais, tal e como solicitou o papa Francisco. De fato, a pandemia e suas consequências expuseram a necessidade de agilizar o “caminho sinodal” já empreendido pela Igreja alemã, segundo Christian Bauer.

No artigo publicado por Katolicsch.de, o pastoralista, presidente do Grupo de Trabalho de Teologia Pastoral, defende que a próxima assembleia sinodal que será celebrada em Frankfurt, emita uma mensagem sobre a Igreja pós-coronavírus, similar a de João XXIII na Gaudium et Spes. Uma espécie de “confissão de fé nesse tempo”, ao estilo da “Mensagem ao mundo”, com a qual Roncalli convocou o Vaticano II.

Sinodalidade, “caminho comum e compartilhado”

Uma proposta que, acrescenta Bauer, mostraria a sinodalidade como “um caminho comum e compartilhado”, não somente para o interior da Igreja, mas também “em solidariedade com todos os demais povos de nosso tempo”. Tal e como sonhou Francisco em seu discurso pelo 50º aniversário do Sínodo dos Bispos, “uma Igreja sinodal que avança junto com todos os homens e mulheres, que sonha com construir uma sociedade em justiça e fraternidade”, e assim deixar “um mundo novo, mais belo e humano para as gerações que virão”. Paradoxalmente, da crise imposta pela pandemia surge a oportunidade de construir um mundo novo.

E uma reforma da Igreja. Em realidade, aponta o teólogo alemão, uma “autoevangelização de uma Igreja movida por Jesus, e, portanto, pronta para se colocar a serviço do mundo”. Por que é necessária essa “autoevangelização”? Em boa medida, porque “a crise de credibilidade” motivada pelos abusos e o excesso de poder, que “tornou a Igreja em um obstáculo para a evangelização”.

“Antitestemunho permanente”

“Nesta crise do coronavírus nada serve menos ao Evangelho que uma Igreja cuja forma exterior represente um antitestemunho permanente”, aponta Bauer, que denuncia a “reclericalização da liturgia”, também no espaço digital e defende, junto ao Papa, uma “pastoral de conversão”, que “exige a conversão das estruturas contrárias ao Evangelho e coloca em curso um processo de autodepuração sinodal”. Tudo isso, para alcançar o principal objetivo: “passar de um marco clerical a um sinodal”.

As perguntas que surgiram depois do Concílio voltam a tomar forma na Igreja pós-coronavírus: Nova Evangelização ou autoevangelização? Missão ‘ad extra’ ou ‘ad intra’? “Uma possível mensagem do Caminho Sinodal poderia certamente despertar um novo interesse no Evangelho da segunda vida, tanto dentro como forte da Igreja. Valeria a pena tentar”, culmina o teólogo.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Crise do coronavírus. Uma oportunidade para “reconstruir uma Igreja que se tornou obstáculo para a evangelização” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV