Menores sozinhos na fronteira entre México e EUA chegam a número recorde

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • Comunidades Eclesiais de Base, sim. Artigo de Pedro Ribeiro de Oliveira

    LER MAIS
  • A implementação do Concílio no governo do Papa Bergoglio. Artigo de Daniele Menozzi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


03 Novembro 2019

O número de chegadas de menores sozinhos na fronteira EUA-México alcançou números recordes, enquanto caiu o número de prisões na mesma área entre adultos no último ano. Foi o que informaram as autoridades dos EUA para a imigração, que pararam e detiveram 76.020 crianças e adolescentes, a maioria deles provenientes da América Central, que viajaram sem os pais. Trata-se de 52% a mais do que no ano passado. Um nível nunca registrado.

A reportagem é de L’Osservatore Romano, 01-11-2019. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Com base na lei estadunidense, os menores que se apresentam na fronteira devem poder entrar nos EUA e ser detidos enquanto não forem identificados por adultos que possam recebê-los. Mas os centros de acolhimento estão superlotados.

Ao mesmo tempo, os agentes prenderam 1,1 milhão de imigrantes ilegais: um número em forte declínio, como consequência do bloqueio na aceitação dos pedidos de asilo decidido por Trump.

Uma situação semelhante ocorre no México, onde foram detidos cerca de 40.500 menores que viajavam para o Norte sozinhos.

Enquanto isso, as consequências da política anti-imigração dos EUA, de fato, forçou grupos de pessoas a caminho, bloqueadas em Tapachula, Chiapas, a procurar novas e perigosas rotas na sua tentativa de chegar aos EUA.

Nessa nova rota marítima, ainda é mais fácil ser vítima dos traficantes que exigem 400 dólares por pessoa para chegar da Guatemala a Salina Cruz ou Huatulco, em Oaxaca.

Há também um novo alerta: entre as centenas de pessoas que foram bloqueadas em Tapachula, a maioria é de migrantes de origem centro-americana, mas o fluxo de pessoas provenientes de Camarões, da República Democrática do Congo ou da Eritreia está aumentando.

Os africanos estão em uma espécie de “limbo legal”, porque não podem ser repatriados, e atualmente o governo federal mexicano proibiu procedimentos de saída para continuar a sua viagem para os EUA.

A questão levantou muitos problemas na cidade fronteiriça, onde, por falta de respostas claras por parte das autoridades, houve inúmeros protestos e confrontos muito duros com a polícia e a Guarda Nacional.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Menores sozinhos na fronteira entre México e EUA chegam a número recorde - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV