Derretimento das placas de gelo da Groenlândia e da Antártida pode causar 'caos climático'

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Os bispos do Sínodo farão um novo “Pacto das Catacumbas” para a Amazônia

    LER MAIS
  • A ideologização da Sociologia (além de uma simples distração). Artigo de Carlos Gadea

    LER MAIS
  • Críticos não percebem a importância global do Sínodo da Amazônia, afirma Peter Hünermann

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

19 Fevereiro 2019

O clima nos dias de hoje é selvagem e será mais selvagem ainda dentro de um século. Em parte, porque a água do derretimento das camadas de gelo da Groenlândia e da Antártida causará temperaturas extremas e imprevisíveis em todo o mundo.

Um estudo publicado na Nature é o primeiro a simular os efeitos, sob as atuais políticas climáticas, que as duas camadas de gelo derretido terão sobre as temperaturas oceânicas e padrões de circulação, bem como sobre as temperaturas do ar até o ano 2100.

A informação é publicada por McGill University, e reproduzida por EcoDebate, 18-02-2019. A tradução e edição são de Henrique Cortez.

Consequências para a circulação oceânica e as temperaturas da água e do ar

“Sob as atuais políticas governamentais globais, estamos caminhando para 3 ou 4 graus de aquecimento acima dos níveis pré-industriais, fazendo com que uma quantidade significativa de água derretida da Groenlândia e das Planícies de Gelo Antárticas entre nos oceanos. De acordo com nossos modelos, esta água derretida Isso causará interrupções significativas nas correntes oceânicas e mudanças nos níveis de aquecimento em todo o mundo “, disse o professor associado Nick Golledge, do Centro de Pesquisa Antártica da Universidade Victoria, em Wellington, na Nova Zelândia. Ele liderou a equipe de pesquisa internacional composta por cientistas do Canadá, Nova Zelândia, Reino Unido, Alemanha e EUA.

A equipe de pesquisa combinou simulações altamente detalhadas dos efeitos climáticos complexos do derretimento com observações por satélite de mudanças recentes nas camadas de gelo. Como resultado, os pesquisadores conseguiram criar previsões mais confiáveis e precisas do que ocorrerá sob as atuais políticas climáticas.

Aquecimento no leste do Canadá e resfriamento no noroeste da Europa

A professora Natalya Gomez, do Departamento de Ciências da Terra e Planetárias da McGill, contribuiu para o estudo modelando as mudanças projetadas nos níveis de água ao redor do globo à medida que o gelo se derrete no oceano . As simulações da camada de gelo sugerem que o aumento mais rápido na elevação do nível do mar provavelmente ocorrerá entre 2065 e 2075. O derretimento das camadas de gelo afetará a temperatura da água e os padrões de circulação nos oceanos do mundo, o que afetará a temperatura do ar.

“Os níveis de água não se elevam simplesmente como uma banheira”, diz Gomez. “Algumas áreas do mundo, como as nações insulares do Pacífico, experimentariam um grande aumento no nível do mar, enquanto perto das camadas de gelo o nível do mar cairia de fato.”

No entanto, os efeitos do derretimento das placas de gelo são muito mais generalizados do que simplesmente levar a mudanças no nível do mar. À medida que a água de fusão mais quente penetra nos oceanos, por exemplo, no Oceano Atlântico Norte, as principais correntes oceânicas, como a corrente do Golfo, serão significativamente enfraquecidas. Isso levará a temperaturas do ar mais altas no alto Ártico, no leste do Canadá e na América Central, e a temperaturas mais baixas no noroeste da Europa, do outro lado do Atlântico.

Novas informações para ajudar a moldar futuras políticas climáticas

De acordo com os pesquisadores, as atuais políticas climáticas globais estabelecidas no Acordo de Paris não levam em conta os efeitos totais do derretimento das placas de gelo que provavelmente serão vistos no futuro.

“O aumento do nível do mar a partir do derretimento das camadas de gelo já está acontecendo e tem acelerado nos últimos anos. Nossos novos experimentos mostram que isso continuará até certo ponto, mesmo se o clima da Terra estiver estabilizado. Mas eles também mostram que se reduzirmos drasticamente as emissões, limitar os impactos futuros “, diz Golledge.

Referência:

Global environmental consequences of twenty-first-century ice-sheet melt, Nature (2019). DOI: 10.1038/s41586-019-0889-9

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Derretimento das placas de gelo da Groenlândia e da Antártida pode causar 'caos climático' - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV