As perdas de massa da camada de gelo da Antártida aumentaram o nível do mar global em 7,6 mm desde 1992

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “Não acontece todos os dias de acompanhar o sepultamento de um santo”. Entrevista com Dom Adriano Ciocca

    LER MAIS
  • Francisco falará na ONU sobre a pós-pandemia e a dívida externa dos países periféricos

    LER MAIS
  • “Não deixar ninguém para trás e construir um futuro melhor para o país”, declaração conjunta de líderes religiosos brasileiros

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


20 Junho 2018

Perda de massa de gelo na Antártida aumentou.

A reportagem foi publicada por Technische Universität Dresden e reproduzida por EcoDebate, 19-06-2018. A tradução e a edição são de Henrique Cortez.

As perdas de massa da camada de gelo da Antártida aumentaram o nível do mar global em 7,6 mm desde 1992, com 40% deste aumento (3,0 mm anos sozinho. Na Antártica Ocidental, as perdas em massa hoje somam cerca de 160 bilhões de toneladas por ano.

Os resultados são de uma importante avaliação climática conhecida como o Exercício Intercomparativo do Balanço de Massa da Massa de Gelo (IMBIE), e são publicados em 14 de junho na Nature. É o quadro mais completo da mudança da camada de gelo da Antártida até hoje – 84 cientistas de 44 instituições combinaram 24 pesquisas por satélite para produzir a avaliação.

Martin Horwath, professor de Geodetic Earth System Research na TU Dresden, e dois membros de seu grupo de trabalho, Ludwig Schröder e Andreas Groh, contribuíram significativamente para este estudo.

Ludwig Schröder explicou: “Os satélites do altímetro medem a elevação da superfície da camada de gelo. Analisamos os dados de cinco missões satelitais consecutivas para obter mudanças ao longo de todo o período de 25 anos de 1992 a 2017”. Schröder foi um dos apenas dois colaboradores a fornecer um conjunto de dados tão abrangente.

Andreas Groh acrescentou: “Analisar minúsculas mudanças na atração gravitacional da Terra é outro método para inferir mudanças na massa de gelo. Analisamos dados da missão do satélite GRACE. GRACE significa Gravity Recovery and Climate Experiment. Os resultados, juntamente com avaliações completas de incertezas, foram acessível através de um portal de dados aberto por um tempo. Eles foram agora incorporados ao estudo. ” O portal está disponível aqui

Um dos dois autores principais do estudo, Dr. Erik Ivins, do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena, Califórnia, atualmente em uma estadia de pesquisa no Instituto Prof. Horwath em TU Dresden, comentou o estudo: “A duração adicional da observação No período, o maior grupo de participantes, vários refinamentos em nossa capacidade de observação e uma capacidade melhorada de avaliar incertezas inerentes e interpretativas, cada um contribuiu para tornar este o estudo mais robusto do balanço de massa de gelo da Antártida até hoje. ”

A Antártida Ocidental sofreu a maior mudança, com as perdas de gelo aumentando de 53 bilhões de toneladas por ano na década de 1990 para 159 bilhões de toneladas por ano desde 2012. A maior parte disso veio da aceleração das enormes geleiras Pine Island e Thwaites. Na ponta norte da península da Antártica, a aceleração da geleira após o colapso da plataforma de gelo causou um aumento na perda de massa de gelo de sete bilhões de toneladas por ano na década de 1990 para 33 bilhões de toneladas por ano na década de 2010. Para a Antártica Oriental, os resultados estão sujeitos a maiores incertezas, mas indicam um estado próximo do equilíbrio nos últimos 25 anos.

* Uma massa de um bilhão de toneladas corresponde a um quilômetro cúbico de água.

Referência:

Mass balance of the Antarctic Ice Sheet from 1992 to 2017 The IMBIE team Nature, volume 558, pages219–222 (2018) 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

As perdas de massa da camada de gelo da Antártida aumentaram o nível do mar global em 7,6 mm desde 1992 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV