Direita católica dos EUA quer agir como a polícia política das ditaduras: a perigosa iniciativa de fichar os cardeais eleitores

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • Vozes que nos desafiam. Celebração da Festa de Santa Maria Madalena

    LER MAIS
  • Direita cristã é o novo ator e líder do neoconservadorismo no País

    LER MAIS
  • Há fome no Brasil: 3 dados alarmantes que Bolsonaro deveria conhecer

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

03 Outubro 2018

Um dossiê estadunidense sobre os cardeais eleitores para manchar, caluniar, chantagear e condicionar a eleição de um novo sucessor de Pedro. Uma iniciativa insidiosa.

A reportagem é publicada por Il Sismografo, 02-10-2018. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

A notícia, incrível, não merece comentários ou análises particulares, mas também não deve ser subestimada ou banalizada. Desde segunda-feira, 1º, na imprensa estadunidense que acompanha os assuntos religiosos e eclesiais e também as atividades da Santa Sé, escreve-se sobre um grupo de ricos católicos de direita que tiveram uma ideia semelhante à que se viu no famoso filme alemão de Florian Henckel “A vida dos outros” (2006).

Em poucas palavras, segundo os idealizadores do projeto, trata-se de reunir todos os tipos de informação para compilar um dossiê dedicado a cada um dos cardeais que poderiam participar de um eventual conclave para eleger um novo sucessor de Pedro.

Não, não se trata de um exagero: os fatos são exatamente como os relatamos.

Obviamente, tais dossiês – como verdadeiros fichamentos policiais – servirão para reunir notícias boas, menos boas, verdadeiras, falsas, difamatórias, caluniosas sobre os purpurados que, como eleitores, deverão garantir a sucessão de Pedro em um futuro conclave e, portanto, para distribuir, quando os idealizadores considerarem mais oportuno, “boletins pessoais”, tanto para elevar a cotação de um “papável”, quanto para comprometer a sua reputação.

Esses ricos estadunidenses, tão angustiados pelo futuro da Igreja Católica, mesmo que alguns deles tenham pouco ou nada a ver com a vocação cristã, autodefinem-se como Better Church Governance Group (Grupo para uma Melhor Governança da Igreja) e financiarão a chamada operação Red Hat Report (Relatório do Chapéu Vermelho), cujo propósito é, justamente, o fichamento dos cardeais eleitores com informações a serem usadas pública ou privadamente no momento oportuno, particularmente na rede.

Os tempos mudam, e como!

Essa operação indecente e perigosa, em outros tempos, teria sido posta dentro do bloco socialista, na União Soviética, ou na República Democrática Alemã de Erich Honecker, ou na Romênia de Nicolae Ceaușescu, ou na Albânia de Enver Hoxha. Mas hoje é diferente. O território é os Estados Unidos da América.

O Red Hat Report é uma operação típica de dossiê para uso e consumo de manobras e interesses político-ideológicos. É um instrumento repugnante, copiado das polícias políticas das ditaduras de direita ou de esquerda. O Red Hat Report” é outra peça na estratégia da direita católica estadunidense que, com múltiplas iniciativas generosamente financiadas, tenta constantemente erodir o prestígio, a autoridade, além do ministério e do magistério do Papa Francisco e da Sé Apostólica.

Como sempre, o papa é o alvo principal. A ideia de fundo do “Red Hat Report” não é só a de condicionar, se possível, um eventual conclave, mas também a de evitar – afirma-se – que seja eleito outro como Francisco.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Direita católica dos EUA quer agir como a polícia política das ditaduras: a perigosa iniciativa de fichar os cardeais eleitores - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV