A biodiversidade do solo é a base da vida humana

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Refazer os padres, repensando os seminários. Artigo de Erio Castellucci

    LER MAIS
  • Movimento que pediu pacote antiambiental a Paulo Guedes inclui Gerdau, Google, Amazon, Globo e outros

    LER MAIS
  • São Vicente de Paulo e a atualidade de sua herança espiritual

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


18 Dezembro 2020

Ao cuidarmos de nossas rotinas diárias, muitas vezes não temos consciência que abaixo de nossos pés repousa uma notável comunidade de diversas plantas, animais e micróbios que compõem nossos solos.

Os solos são mais do que apenas “sujeira” – eles são um grande reservatório da biodiversidade global, apoiando a agricultura e a segurança alimentar, regulando as emissões de gases de efeito estufa e promovendo a saúde vegetal, animal e humana. Sem eles nosso mundo não seria o mesmo.

A reportagem é publicada por FAO, 15-12-2020.

Por muito tempo, presumimos que os solos estariam garantidos. Vamos manter o solo vivo e proteger sua biodiversidade! Aqui estão algumas razões do porquê precisamos agir:

Os solos são uma reserva de biodiversidade

Os solos abrigam comunidades subterrâneas. Existem mais organismos vivos em uma colher de sopa de solo do que pessoas na Terra! Um solo saudável e biodiverso inclui vertebrados, invertebrados, vírus, bactérias, fungos, líquenes e plantas que fornecem uma infinidade de funções e serviços ecossistêmicos que beneficiam tudo e todos. Na verdade, os solos abrigam mais de 25% da biodiversidade do nosso planeta! Essa comunidade diversa de organismos vivos dentro deles faz com que permaneçam saudáveis e férteis. Todo o mundo de criaturas no solo alimenta e protege as plantas e, em troca, nutrem o solo.

A biodiversidade do solo é essencial para nossos alimentos

Os solos são essenciais para nossos sistemas alimentares. De fato, estima-se que 95% dos nossos alimentos sejam, direta ou indiretamente, produzidos em nossos solos!

Solos saudáveis e com biodiversidade nos permitem cultivar uma variedade de vegetais e plantas necessários para uma boa nutrição humana. Os organismos no solo tornam os nutrientes disponíveis para as plantas. A nutrição depende da disponibilidade e do equilíbrio dos nutrientes nas partes comestíveis das plantas, o que depende da presença destes no solo. Portanto, quanto mais biodiverso é o solo, mais nutritivo é o nosso alimento.

A biodiversidade do solo é necessária para nossa saúde.

A biodiversidade do solo é uma fonte importante de recursos químicos e genéticos necessários para o desenvolvimento de medicamentos. Os microrganismos do solo são usados para produzir antibióticos. A penicilina, por exemplo, um dos antibióticos mais usados no mundo, vem originalmente de um pequeno fungo que vive no solo. Pesquisas em solos saudáveis podem ajudar não apenas a entender o papel de microrganismos nos ecossistemas, mas também podem ser usadas para melhorar a segurança alimentar e para manter pragas e doenças sob controle. Estudos mostram que a exposição de crianças a microrganismos em solos saudáveis pode melhorar a resistência a doenças e prevenir problemas de saúde como alergias, asma, doenças autoimunes e depressão.

A biodiversidade do solo nos ajuda a respirar e a lutar contra as mudanças climáticas.

Os organismos do solo têm a capacidade de decompor ou limpar certos tipos de poluição. Por exemplo, eles podem decompor alguns poluentes orgânicos e convertê-los em substâncias não tóxicas.

E não é só isso, os solos são uma parte essencial do ciclo do carbono. Solos saudáveis fornecem o maior estoque de carbono na terra. Eles podem ajudar a regular a qualidade do ar e a emissão de gases de efeito estufa através do sequestro de carbono, que limpa o ar para respiramos.

Precisamos manter os solos saudáveis e sua diversidade.

A biodiversidade do solo está em perigo. Algumas práticas de cultivo não sustentáveis, incluindo o mau uso de agrotóxicos nas lavouras, os efeitos das mudanças climáticas e a poluição do solo, são algumas das coisas que podem provocar consequências adversas na saúde e na biodiversidade dos solos.

Mudanças no uso da terra, práticas insustentáveis de manejo do solo, impermeabilização do solo, poluição e aumento da frequência de incêndios podem danificar irremediavelmente a biodiversidade do solo e suas funções. Alguns ecossistemas podem nunca se recuperar. Precisamos nos concentrar na preservação de nossos solos antes que cheguem a este estágio.

Podemos ajudar na proteção da biodiversidade do solo.

O manejo sustentável do solo, adaptado ao tipo de solo e seu uso, é parte integrante da proteção da biodiversidade do solo.

Algumas dessas práticas são simples, por exemplo, evitar a retirada de vegetação da cobertura do solo, manter a diversidade de culturas, evitar monoculturas, compostar e usar abrigos naturais, como sebes, para ajudar a prevenir os efeitos erosivos do vento e da água em grandes campos.

Outras práticas são mais complexas. A rotação de culturas ou a agrofloresta, por exemplo, podem atenuar as mudanças climáticas através da redução e armazenamento de carbono na biomassa das plantas e dos solos.

Todos nós podemos desempenhar um papel e proteger a biodiversidade do solo, aumentar a conscientização e defender a educação da biodiversidade do solo, gerenciar os recursos de maneira sustentável, apoiar a biodiversidade do solo e a pesquisa de sustentabilidade, investir em inovação e recusar, reduzir, reutilizar e reciclar materiais antes de enviá-los para um aterro.

Através da Parceria Global Solos (Global Soil Partnership), a FAO está aumentando a conscientização através de um concurso de fotos e vídeos que destaca o Dia mundial do Solo (5 de dezembro) nesse ano, com o tema: “Mantenha o solo vivo, proteja sua biodiversidade”. Em novembro de 2020, a FAO lançará um novo relatório global sobre o estado do conhecimento da biodiversidade do solo, suas ameaças e soluções.

Dependemos muito dos solos para tudo o que fazemos. Eles são a base para alimentos, rações, combustível e estão no cerne de muitos ecossistemas. O combate à perda da biodiversidade do solo é fundamental para a segurança alimentar global e para o cumprimento de mais da metade dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Os solos são um recurso natural muito valioso – mas devemos lembrar que eles também são finitos. Isso significa que quando o solo se degrada, não é recuperável dentro de uma vida humana. Sustentabilidade é a chave. Vamos começar a fazer da saúde do solo e da biodiversidade uma prioridade.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A biodiversidade do solo é a base da vida humana - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV