“O Papa quer, em uma mesma missa, canonizar dom Romero e beatificar Rutilio Grande”, afirma bispo salvadorenho

Revista ihu on-line

Giorgio Agamben e a impossibilidade de salvação da modernidade e da política moderna

Edição: 505

Leia mais

Pier Paolo Pasolini Um trágico moderno e sua nostalgia do sagrado

Edição: 504

Leia mais

A ‘uberização’ e as encruzilhadas do mundo do trabalho

Edição: 503

Leia mais

Mais Lidos

  • Não há condições éticas de Temer seguir no cargo, diz secretário-geral da CNBB

    LER MAIS
  • Brasil será denunciado na OEA por violar direitos dos povos indígenas

    LER MAIS
  • O "saudita" Trump não agrada o Papa Francisco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

20 Março 2017

“É uma coisa providencial que, por estes dias, estejamos em Roma (Itália); nunca na história algo parecido tinha acontecido. O Papa Francisco nos recebe durante toda a manhã da próxima segunda-feira, sem agenda, e o tema principal será dom Romero”, anunciou dom Gregorio Rosa Chávez, às vésperas das comemorações do 37º aniversário do martírio do beato dom Oscar Arnulfo Romero.

A reportagem é publicada por Diario CoLatino, 18-03-2017. A tradução é de André Langer.

Gregório Chávez acrescentou que irão conhecer o estado do processo sobre o milagre documentado e atribuído a dom Romero e ver a agenda do Papa Francisco para definir a data da canonização.

“Uma possibilidade é aproveitar a viagem do Papa, em setembro, à a Colômbia, e outra opção seria que venha a El Salvador exclusivamente para a canonização de dom Romero; todas são especulações neste momento. E só o Papa Francisco pode canonizá-lo, seja aqui, seja em Roma. E é o momento que tanto estamos esperando”, disse.

Sobre a reunião da segunda-feira, dia 20 de março, com o Pontífice, que será uma jornada de mais de três horas, dom Rosa Chávez adiantou que, na saída da mesma, comunicarão todas as informações sobre os temas discutidos, além de lembrar que o fuso horário de Roma tem uma diferença de sete horas (para mais) em relação ao horário local.

“Na terça-feira, os bispos de El Salvador concelebrarão com o Papa a missa matutina, em honra de dom Romero; isto é algo especial para nós. O Papa quer, em uma mesma missa, fazer duas coisas: canonizar Romero e beatificar Rutilio. Isso significa que o Papa já tem em Roma a documentação de ambos”, confirmou dom Rosa Chávez.

Sobre o milagre atribuído ao beato Romero, explicou que a documentação já foi submetida a um grupo de médicos, teólogos, e o último passo é dos cardeais, e confirmou que este procedimento tem seu próprio tempo e não é rápido.

“Isso não fica pronto antes de agosto, a não ser que o Papa pise no acelerador, e ele pode fazer isso. Então, sobre as datas, vamos esperar até depois da reunião com o Papa. Por enquanto, tudo é uma especulação, mas, certamente, o Papa tem um grande apreço pelo Padre Rutilio Grande, que é jesuíta assim como ele, e está claríssimo que será beatificado. De modo que veríamos duas figuras do país juntas em uma cerimônia. Eu peço que esperemos mais algumas horas e teremos os dados definitivos”, disse o bispo auxiliar.

Também reiterou que o Papa Francisco tem conhecimento mais do que suficiente sobre ambos os religiosos, sobre seus trabalhos pastorais e sua influência na sociedade, na busca do estabelecimento dos valores da justiça, da verdade, da esperança e da paz.

Essas serão as virtudes destacadas na eucaristia solene que será celebrada no próximo dia 21 de março na Basílica de São Paulo.

“A missa será um sinal muito claro de quem é, para o Papa Francisco, dom Romero, também da Igreja que ele quer e do bispo que ele procura”, afirmou. A Fundação Dom Romero e a Pastoral da Juventude da Arquidiocese estão convidando para o próximo sábado, dia 25 de março, para a “Festa Popular”, onde se honrará a memória do bispo mártir com uma peregrinação, eucaristia solene e um ato cultural na Praça Divino Salvador do Mundo, conhecida como Praça das Américas.

O padre Santos Belisario Hernández, assessor da Pastoral da Juventude da Arquidiocese, informou que a Jornada de Comemoração do 37º Aniversário da Morte Martirial tem como lema “Beato Romero e os Jovens Peregrinos da Paz”, que terá início com uma missa solene na próxima sexta-feira, dia 24 de março, na Catedral Metropolitana, às 10 horas, que será presidida pelo bispo da Guatemala, Julio Cabrera.

A “Festa Popular”, ou o “Grande Dia” como a chamam, será no sábado, 25 de março, e iniciará com uma concentração no Parque Cascatlán, às 15h; posteriormente, haverá uma peregrinarão pela Alameda Roosevelt até o monumento Divino Salvador do Mundo, conhecida como Praça das Américas, onde será celebrada a eucaristia, às 19h, e o encerramento com um ato cultural. Em seguida, haverá a vigília, das 21h até às 5h de domingo, 26 de março. A Rádio YSAX, será a transmissora oficial de todos os eventos.

“Os jovens estarão de camisetas alusivas ao aniversário e programaram três estações de reflexões durante o percurso até o monumento Divino Salvador do Mundo, onde será formada a palavra PAZ pelos e pelas jovens dos vicariatos e onde a população será incentivada para a convivência, a justiça, a liberdade e o amor”, concluiu.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - “O Papa quer, em uma mesma missa, canonizar dom Romero e beatificar Rutilio Grande”, afirma bispo salvadorenho