Santuário da Aparecida interrompe instalação de mosaicos de Rupnik

Mais Lidos

  • O Novo Ensino Médio e as novas desigualdades. Artigo de Roberto Rafael Dias da Silva

    LER MAIS
  • “Um Netanyahu em plena fuga para a frente vai responder ao Irã, e apenas os EUA podem evitar o pior”

    LER MAIS
  • Elon Musk e o “fardo do nerd branco”

    LER MAIS

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

24 Agosto 2023

O plano para a colocação dos painéis de mosaicos, que o padre Marko Rupnik e o Centro Aletti de Roma tinham iniciado em 2019 no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, no interior do Estado de São Paulo, Brasil, foi interrompido, segundo notícia divulgada pela agência católica Zenit.

A reportagem é publicada por 7Margens, 21-08-2023.

A medida decorre da decisão dos Jesuítas, anunciada em 14 de junho último, de expulsar o padre e artista da Companhia de Jesus, na sequência de múltiplos casos de abusos de freiras e do comportamento do clérigo sobre a matéria, a não aceitar dar explicações ou justificações aos superiores da instituição a que pertencia.

O projeto que havia sido acertado entre os responsáveis do Santuário e o Centro Aletti era a instalação nas quatro fachadas de um conjunto de painéis que representavam uma “Viagem Bíblica”, através de 110 cenas, o que, uma vez completo, pretendia ter uma “Bíblia ao ar livre”. Os trabalhos foram iniciados, mas estavam longe de estar terminados, tendo, no entanto a fachada e mais uma outra parte sido realizadas.

Segundo refere a Zenit, para além da suspensão, reflete-se sobre a conveniência ou não de retirar os painéis de mosaicos já instalados. Algo de semelhante foi decidido no Santuário de Lourdes, cujo bispo constituiu um grupo de trabalho multidisciplinar para refletir sobre as obras de Rupnik que cobrem a fachada do Santuário e que são frequentemente vistas, quer pelos peregrinos, quer nas transmissões do terço através da televisão.

Fachada da basílica inferior, também chamada de Basílica do Rosário, no Santuário de Nossa Senhora de Lourdes, no sudoeste da França (Foto da OSV News/cortesia de Greg Erlandson)

Em Fátima, como é público, Rupnik foi o artista que concebeu e realizou o painel que decora a parede do fundo da Basílica da Santíssima Trindade, por detrás do altar mor. Como o 7Margens noticiou, o Santuário, embora tenha acompanhado este caso, não está a equacionar a tomada de qualquer iniciativa sobre o assunto.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Santuário da Aparecida interrompe instalação de mosaicos de Rupnik - Instituto Humanitas Unisinos - IHU