Fernando Cardenal deixa legado de amor

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Movimento que pediu pacote antiambiental a Paulo Guedes inclui Gerdau, Google, Amazon, Globo e outros

    LER MAIS
  • São Vicente de Paulo e a atualidade de sua herança espiritual

    LER MAIS
  • Refazer os padres, repensando os seminários. Artigo de Erio Castellucci

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


23 Fevereiro 2016

O padre, o jesuíta, o ministro, o professor, mas acima de tudo o amigo. Todas as faces do Padre Fernando Cardenal foram lembrados por aqueles que chegaram na capela da Universidade Centro-americana, onde velou-se o padre, que morreu aos 82 anos na madrugada de 20 de fevereiro.

A reportagem é de Lucía Navas, publicada por La Prensa, 21-02-2016. A tradução é de Evlyn Louise Zilch.

O padre jesuíta Fernando Cardenal deixa um legado de "amor para que o conhecimento chegasse a todo sem exceção", juntamente com o seu compromisso para que o sistema de ensino fosse de melhor qualidade.

Nisto coincidiram poetas, ministros, políticos, antigos colegas de política e de escola, pessoal administrativo, professores e estudantes da Fe y Alegría Nicarágua que vieram para dizer seu último adeus na capela do UCA, onde ao meio-dia uma missa de responso foi realizada e às 6h da tarde uma Eucaristia.

O escritor Sergio Ramírez e a poeta Gioconda Belli exaltaram o papel importante do padre Cardenal à frente da Cruzada Nacional de Alfabetização em 1980. "Era um homem que tinha uma visão clara, limpa e que foi o general da batalha mais importante que lutou neste país, a batalha contra a ignorância, que abriu seus olhos e ensinou-lhe a decifrar a tantas pessoas", disse a poeta Belli.

Para ela o legado à história da parte de Cardenal foi influenciar "em que tantas pessoas tivessem acesso a seu conhecimento, à magia da ficção da literatura".

O escritor Sergio Ramírez disse que "Fernando Cardenal foi um exemplo de comportamento ético, sempre insistiu em que as ações dos seres humanos não devem distanciar-se do que dizem, do que pregam, deve haver essa congruência entre palavra e a ação, e isso define uma posição ética para os nicaragüenses de distintas gerações que siguem seu exemplo".

Enfermidade

O padre Cardinal morreu depois de ficar por mais de duas semanas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em Manágua, após ter sido operado em 2 de fevereiro por uma hérnia abdominal.

Após a primeira cirurgia inseriram no padre jesuíta uma malha abdominal, mas seu corpo a rejeitou causando febre. Médicos operaram-no uma segunda vez e encontraram "uma infecção bastante grande em seu abdômem", relatou na época o superior da Companhia de Jesus na Nicarágua, Iñaki Zubizarreta.

"Já ganhou a batalha, já está na presença do Senhor, aproveitando o abraço do Pai Eterno", disse ontem Zubizarreta, que conduziu a missa de responso.

Seu irmão, o poeta

O irmão de Fernando, também sacerdote e poeta Ernesto Cardenal, esteve na capela da UCA. Apoiando-se em uma bengala para dar os passos lentos de seus 90 anos e sempre acompanhado por familiares, o poeta Ernesto ficou em silêncio nos muitos momentos em que observava o caixão, onde descansava o corpo de seu irmão.

Os olhos do poeta Ernesto avermelharam-se várias vezes. Ele ouviu em silêncio a missa de responso oferecida ao meio-dia por Zubizarreta. Mas o padre poeta evitou falar com a mídia, só o fez com algumas pessoas, a maioria velhos amigos dele e seu irmão Fernando, que aproximaram-se dele para oferecer condolências.

Fernando Cardenal foi ministro da Educação da Nicarágua entre 1984 e 1990, com o primeiro governo da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN). Por sua vinculação aos sandinistas e à Teologia da Libertação o Papa João Paulo II suspendeu-o do sacerdócio e também teve que deixar a Companhia de Jesus.

O Papa Francisco revogou esta suspensão ao Padre Fernando Cardenal que assim pode retornar à Companhia de Jesus.

"O que deixa Fernando? Deixa-nos um homem absolutamente teimoso para trabalhar por uma educação de qualidade neste país, e não apenas para aqueles que podem pagar, mas acima de tudo a educação de qualidade para os pobres. Em toda sua vida ele foi um educador ", observou Zubizarreta.

Cardenal foi diretor nacional da organização Fe y Alegría, que tem mais de 22 escolas em nove departamentos. São mais de 10.500 estudantes, a maioria com recursos escassos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Fernando Cardenal deixa legado de amor - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV