Em Brasília, representantes de 11 países buscam consolidar Rede Eclesial Pan-Amazônica

Revista ihu on-line

“Raízes do Brasil” – 80 anos. Perguntas sobre a nossa sanidade e saúde democráticas

Edição: 498

Leia mais

Desmilitarização. O Brasil precisa debater a herança da ditadura no sistema policial

Edição: 497

Leia mais

Morte. Uma experiência cada vez mais hermética e pasteurizada

Edição: 496

Leia mais

Mais Lidos

  • Ao desculpar a chicana e consagrar a impunidade, STF apequenou a si próprio e ao Senado

    LER MAIS
  • “Pacote de Sartori transformará o Rio Grande do Sul em um estado zumbi”

    LER MAIS
  • Reforma da Previdência: 'Essa proposta é um verdadeiro tornado antissocial'

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

09 Setembro 2014

O Encontro da Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM) terá início na terça-feira, 9, na sede das Pontifícias Obras Missionárias (POM), em Brasília (DF). O evento reunirá representantes de 11 países, de diferentes entidades, com o objetivo de traçar metas e estratégias comuns em vista da consolidação da Rede Eclesial Pan-Amazônica.

O boletim foi publicado pelo Boletim da CNBB, 05-09-2014.

O arcebispo de Manaus (AM) e membro da Comissão Episcopal para a Amazônia da CNBB, dom Sérgio Eduardo Castriani, recorda que esse Encontro é resultado de outras ações e reuniões que vêm sendo realizadas há um longo tempo, em prol da missão na Pan-Amazônia. De acordo com o bispo, a criação da Rede é motivada a partir da constatação dos desafios na região Amazônica. “Precisamos ter uma Rede com ações coordenadas, a fim de olharmos para situações como migração interna, desmatamento, realidade indígena, além de questões de fronteira”.

Dom Sérgio explica que a Rede Eclesial Pan-Amazônica é um “projeto comum”, por meio do qual será possível estabelecer diálogo com as entidades envolvidas na missão da Igreja na região e, ainda, tornar conhecida a Amazônia.

Rede Eclesial

Entidades que incentivam o testemunho e a presença missionária no território amazônico são responsáveis pela iniciativa. O encontro é organizado pelo Departamento de Justiça e Solidariedade (Dejusol) do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam) e pela Comissão Episcopal para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com apoio do Secretariado da América Latina e do Caribe da Caritas (Selacc), da Conferência Latino-Americana e Caribenha de Religiosos (Clar), do Conselho Pontifício para a Justiça e Paz do Vaticano e da Catholic Agency For Overseas Development (CAFOD) da Inglaterra.

O projeto da REPAM tem como objetivo geral lançar as bases de uma Rede Eclesial na região Pan-Amazônica a partir do diálogo, da articulação e da construção de um consenso sobre a missão da Igreja na Amazônia. A iniciativa buscará incentivar, legitimar e consolidar um processo de articulação na região a curto, médio e longo prazos. Na oportunidade serão definidos, pelas entidades dos países representados no encontro, a meta principal da Rede, seus procedimentos e as principais estratégias, que podem levar à definição de responsabilidades, equipamentos, coordenação e uma agenda para o trabalho dos próximos anos.

Programação

A solenidade de abertura está marcada para às 14 horas, do próximo dia 9. Estarão presentes o presidente do Departamento Justiça e Solidariedade do Celam, monsenhor Pedro Barreto; o arcebispo de São Luís (MA) e vice-presidente da CNBB, dom José Belisário da Silva; o arcebispo emérito de São Paulo (SP) e presidente da Comissão para a Amazônia da CNBB, cardeal Cláudio Hummes; o representante do Conselho Pontifício Justiça e Paz, Tebaldo Vinciguerra; o presidente do Selacc, monsenhor José Luis Azuaje; e a presidente da Clar, irmã Mercedes Casas.

Este primeiro dia do encontro será dedicado à apresentação dos participantes, dos objetivos e da metodologia de trabalho do evento. Também serão apontados os antecedentes históricos da Rede Eclesial Pan-Amazônica. À noite serão exibidos vídeos sobre a Pan-Amazônia e a missão eclesial.

O segundo dia do evento será marcado por duas mesas redondas e trabalhos em grupos. O primeiro debate abordará o tema: "Visão panorâmica da Pan-Amazônia". Já a segunda mesa redonda será sobre "A realidade da pan-amazônia desde a perspectiva das mudanças climáticas".

No dia seguinte, haverá debate sobre "O papel e a missão da Igreja na ecologia e na Pan-Amazônia", com continuação dos trabalhos em grupos.

No último dia do encontro será apresentada uma proposta preliminar de estrutura para a Rede Eclesial Pan-Amazônica.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Em Brasília, representantes de 11 países buscam consolidar Rede Eclesial Pan-Amazônica