Xuereb, um “vigilante” para as comissões de investigação

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • “Os pecados da carne não são os mais graves. Os mais graves são aqueles que têm mais angelicalidade: a soberba, o ódio”. Entrevista do Papa Francisco

    LER MAIS
  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • Comunidades Eclesiais de Base, sim. Artigo de Pedro Ribeiro de Oliveira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Caroline | 30 Novembro 2013

O secretário particular do Papa Francisco, o maltês Alfred Xuareb (na foto, à direita do Papa), será o encarregado de vigiar o trabalho das comissões referentes que, desde o ano passado, estão regularizando a situação do Instituto para as Obras de Religião (IOR) e de outras estruturas financeiras vaticanas. A nomeação foi revelada neste dia 28.

 
Fonte: http://goo.gl/DjsuOa  

A reportagem é de Andrea Tornielli, publicada por Vatican Insider, 28-11-2013. A tradução é do Cepat.

Francisco nomeou Alfred Xuereb, de acordo com o boletim do vaticano: “Delegado para a ‘Pontifícia Comissão referente ao Instituto para as Obras de Religião’ e para a ‘Pontifícia Comissão de Estudo e Orientação para Organização da Estrutura Econômica e Administrativa da Santa Sé’, com a tarefa de vigiar e de mantê-lo informado, em colaboração com a Secretaria de Estado, sobre os procedimentos de trabalho e eventuais iniciativas a empreender”.
 
Em poucas linhas, muita informação. A primeira é que o Papa considerou oportuno nomear um colaborador para vigiar e o manter informado acerca do trabalho das comissões e das iniciativas que poderá encaminhar. Isto significa que é necessário vigiar, mesmo que as comissões existentes tenham como secretário o “número dois” do Conselho Pontífice para os Textos Legislativos, Juan Ignacio Arrieta (IOR), e o secretário da Prefeitura de Assuntos Econômicos, Lucio Vallejo Balda (das estruturas econômicas), ambos com proximidade aos ambientes do Opus Dei.

Foi justamente a formação da comissão das estruturas econômicas que provocou polêmicas devido à inclusão (impulsionada por Vallejo) de Francesca Immacolata Chaoqui, que trata das relações públicas e que foi duramente criticada por alguns tweets contrários ao cardeal Tarcisio Bertone.
 
Outra informação significativa, contida no pequeno anúncio de hoje: a “colaboração” com os escritórios da terceira Logia. Xuereb colaborará principalmente com o Secretario de Estado e com o Substituto.
 
Para terminar, como consequência prática, ao ter que vigiar e informar sobre o trabalho de ambas as comissões, o secretário particular terá um pouco menos de tempo disponível para desempenhar o trabalho de secretariado. Contudo, Bergoglio não prevê que secretários particulares sejam protagonistas e tenham influência, como acontecia com seus predecessores. Há alguns meses, o secretário não aparece ao lado do Papa nas audiências, mas outros prelados que estiveram envolvidos, como os da Prefeitura da Casa Pontifícia. Algumas vezes, o que repassa os discursos do Papa é o ajudante de sala Sandro Mariotti.
 
 A decisão papal pode estar relacionada com esta vontade de favorecer o intercâmbio de comunicações entre todos os membros das comissões e o Papa. Há alguns dias, por ocasião da apresentação de um livro, o presidente da comissão sobre o IOR, o cardeal Raffaele Farina, fez alusão a algumas dificuldades de comunicação. O IOR, sob a direção do presidente Ernst Von Freyberg e da sociedade estadunidense “Promontory” está se ocupando de uma exaustiva revisão de todas as contas (projeto que segue os padrões internacionais e irá custar milhões). O “banco do Vaticano” também constituiu uma sala de imprensa autônoma. Será interessantíssimo ver qual será o enfoque do novo Secretário de Estado, dom Pietro Parolin, em relação a estas e outras questões.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Xuereb, um “vigilante” para as comissões de investigação - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV