menu
close

Apresentação

A Rede de Observatórios reúne, desde 2013, os diferentes Observatórios com atuação no campo social. Comprometidos com a democratização da informação, assim como com a afirmação de políticas públicas no contexto da sociedade contemporânea. Os Observatórios Sociais realizam seus trabalhos de pesquisa, informação e formação com o propósito de colaborar com a análise das organizações, das políticas e das práticas implicadas ao desenvolvimento de distintas realidades sociais.

  

Compõem a Rede de Observatórios Sociais

 

• Observatório da Agenda Social da ONU do Rio Grande do Sul

 Observatório da Cidade de Porto Alegre – ObservaPOA

 Observatório de Desenvolvimento Territorial de Viamão e Entorno

Observatório Juventudes

 Observatório das Metrópoles (Núcleo Porto Alegre)

• Observatório das Realidades e das Políticas Públicas do Vale do Sinos – ObservaSinos

 Observatório de Políticas e Ambiente – ObservaCampos

• Observatório de Políticas Públicas da Região do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro

• Observatório de Segurança Pública de Canoas

• Observatório de Segurança de São Leopoldo

• Observatório Estadual da Segurança do Estado do Rio Grande do Sul

• Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida – OLMA

• Observatório Socioambiental em Segurança Alimentar e Nutricional – OBSSAN

• Observatório Unilasalle: Trabalho, Gestão e Políticas Públicas

Publicações da Rede

keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Seminário Observatórios

 

Os eventos dão continuidade à nove Seminários anteriores, que objetivaram promover o estudo e o debate sobre o papel dos Observatórios, suas metodologias e impactos. Este espaço de debate, formação e articulação apontou, desde 2013, a constituição da Rede de Observatórios Sociais, que assumiu a realização deste evento.

 

O primeiro seminário, em 2011, garantiu o aprofundamento das experiências dos Observatórios. O segundo, realizado em 2012, dedicou-se à mesma temática, destacando o papel do Estado e da sociedade em meio à atuação dos Observatórios. A terceira edição foi implementada em 2013, com o aprofundamento dos temas da democracia e transparência. Em 2014, foi promovido o quarto seminário, que analisou as metodologias e impactos da atuação dos observatórios em relação aos territórios. O quinto seminário promoveu o debate acerca dos dados e participação junto aos territórios.

 

O sexto teve como objetivo analisar as metodologias e impactos dos Observatórios, com destaque para as políticas públicas e a informação na sociedade brasileira contemporânea. O sétimo analisou os desafios e as potencialidades dos observatórios, em meio às relações com a pesquisa, com as instituições e com a sociedade no contexto das tramas das crises contemporâneas. A oitava edição analisou transdisciplinar os cenários marcados pelas desigualdades, em vista da análise e afirmação da democracia e das políticas públicas na contemporaneidade. O nono tratou sobre a produção e o acesso a dados no atual contexto das transformações tecnológicas, visando a democratização da informação e a potencialização das políticas públicas.