Joe Biden diz que a viagem do Papa Francisco ao Iraque é “um símbolo de esperança para todo o mundo”

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • O suicídio no clero do Brasil

    LER MAIS
  • “Agro é fogo”: incêndios no Brasil estão ligados ao agronegócio e ao avanço da fome, diz dossiê

    LER MAIS
  • Polícia de RO invade casa de advogada para apreender material de defesa de camponeses

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


09 Março 2021

Uma hora depois do seu avião tocar o solo de Roma, depois de uma histórica viagem ao Iraque, o Papa Francisco recebeu os cumprimentos do presidente estadunidense Joe Biden, que anunciou a visita pontifícia como “um símbolo de esperança para todo o mundo”.

A reportagem é de Christopher White, publicada por National Catholic Reporter, 08-03-2021. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

“Ver a visita do Papa Francisco aos sítios religiosos ancestrais, incluindo o local bíblico do nascimento de Abraão, conversar com o grande Aiatolá Ali al-Sistani em Najaf, e rezar em Mosul – uma cidade que há poucos anos resistiu à depravação e intolerância de um grupo como o Daesh – é um símbolo de esperança para o mundo inteiro”, disse o segundo presidente católico dos EUA em uma declaração de 08 de março.

A audaciosa viagem de Francisco, de 05 a 08 de março, com um pano de fundo de grande preocupação securitária dentro do país e de uma pandemia global, quando os casos de covid-19 estavam aumentando no Iraque, serviu a dois principais propósitos: promover o diálogo inter-religioso e fortalecer a população cristã do país.

“A visita do Papa Francisco foi histórica e bem acolhida pelo país”, disse Biden. “Enviou uma importante mensagem, como disse o próprio Papa Francisco, que a ‘fraternidade é mais duradoura que o fratricídio, que a esperança é mais poderosa que a morte, que a paz é mais poderosa que a guerra’”.

Senador por anos e ex-vice-presidente, Biden estima que já tenha visitado o país mais de 20 vezes, e, em 2002, votou por aprovar a guerra no Iraque, uma decisão que depois assumiu ter sido um erro. O filho de Biden, Beau, serviu no Iraque de 2008 a 2009 como membro da Guarda Nacional do Exército de Delaware.

Em sua declaração, Biden destacou a rica herança religiosa, dizendo que o “Iraque é um país profundamente religioso e etnicamente diverso”.

“É também a casa de uma das mais antigas e diversas comunidades cristãs no mundo”.

Em 2017, o Departamento de Estado dos EUA declarou um genocídio pelo chamado Estado Islâmico (Daesh, para os locais) contra os Yazidis e outro grupos minoritários.

“Eu parabenizo o governo e o povo do Iraque pelo cuidado e planejamento que tiveram na organização dessa visita monumental, e continuo a admirar o Papa Francisco pelo seu compromisso na promoção da tolerância religiosa, laços comuns de nossa humanidade, e o entendimento inter-fé”, disse Biden.

Somando-se a Biden, o secretário de Estado, Antony Blinken, autoridade máxima da diplomacia dos EUA, cumprimentou a viagem do Papa pelas redes sociais.

“Acreditamos que sua visita inspirará esperança e ajudara a promover a harmonia religiosa e o entendimento entre membros de diferentes religiões no Iraque e em todo o mundo”, escreveu Blinken.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Joe Biden diz que a viagem do Papa Francisco ao Iraque é “um símbolo de esperança para todo o mundo” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV