A posse de Joe Biden

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • O Evangelho de Lucas, “ano C”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


26 Janeiro 2021

"O discurso de Joe Biden é uma forma de mediação na crise política que vivem os norte americanos buscando manter as instituições e, mais do que isso, o espírito de uma democracia dentro do contexto da atual crise econômica, agravada com a pandemia do coronavírus que faz inúmeras vítimas na sociedade norte americana", escreve José Afonso de Oliveira, sociólogo formado pela PUC Campinas e professor aposentado da UNIOESTE.

Eis o artigo.

O discurso de posse de Joe Biden na presidência dos Estados Unidos é uma feliz observação da realidade política e a plena normalidade e incentivo da democracia, berço fundamental da sociedade norte americana.

Se nos lembrarmos que Alexis de Tocqueville no século XIX em sua viagem aos Estados Unidos ficou profundamente admirado da igualdade e liberdade vividas pela democracia aí instalada.

Os chamados pais fundadores da nação norte americana basearam toda a sua filosofia política na democracia liberal que estava nascendo justo naquele momento, fruto da Revolução Francesa.

A primeira nação moderna, os Estados Unidos, serviriam de modelo para tantas outras inclusive para o Brasil que em muito simplesmente copiou o que lá já era uma realidade.

Mas ultimamente a democracia vem sofrendo abalos, mundo afora e, não podia deixar de ser também transformada nos Estados Unidos. O bom livro Como as Democracias Morrem de Steven Levitsky e Daniel Ziblatt analisam essa situação com bastante profundidade.

É fato incontestável que o poder econômico tem grande influência política na sociedade, tanto quanto também a mídia no sentido de formar a opinião pública, dirigi-la e fazer a manipulação que achar conveniente, de acordo com os interesses partidários.

Provavelmente quem melhor identificou os perigos que começavam a despontar na democracia norte americana foi o presidente Dwight Eisenhower que identificava o poderio bélico e o complexo industrial bélico como extremamente perigoso e influente no poder democrático dos Estados Unidos.

Talvez o auge da crise tenha sido o ocorrido no último dia 6 quando da invasão do Congresso dos Estados Unidos onde várias lideranças políticas expressivas estão envolvidas, entre elas o ex presidente Donald Trump.

Por tudo isso o discurso de Joe Biden é uma forma de mediação na crise política que vivem os norte americanos buscando manter as instituições e, mais do que isso, o espírito de uma democracia dentro do contexto da atual crise econômica, agravada com a pandemia do coronavírus que faz inúmeras vítimas na sociedade norte americana.

Todos os esforços para solidificar e ampliar o processo democrático norte americano é algo muito bem vindo neste momento da globalização que estamos vivendo de uma intensa crise.

Bom destacar que nesse contexto é muito bem vinda a liberdade das pessoas e da imprensa para que todos possam viver bem, em paz e harmonia com todos e com a natureza na qual estamos todos envolvidos, como parte integrante dela.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A posse de Joe Biden - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV