Matando a Amazônia

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Refazer os padres, repensando os seminários. Artigo de Erio Castellucci

    LER MAIS
  • Por que os bispos dos EUA não defendem o Papa Francisco dos ataques das mídias estadunidenses?

    LER MAIS
  • Com inflação e cortes, auxílio emergencial que comprava cesta básica hoje compra só 23%

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


14 Novembro 2020

"É muita cara de pau dessa gente de verde, de branco e de azul, vir com um discurso patriótico sem entender que a aniquilação da Amazônia, como eles vêm fazendo, vai acabar também com os “rios aéreos” ou os “rios voadores” que são as imensas massas de vapor água que se deslocam para a região sudeste e vão recarregar o Aquífero Guarani", escreve Heraldo Campos, graduado em geologia (1976) pelo Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista – UNESP, Mestre em Geologia Geral e de Aplicação (1987) e Doutor em Ciências (1993) pelo Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo - USP. Pós-doutor (2000) pelo Departamento de Ingeniería del Terreno y Cartográfica, Universidad Politécnica de Cataluña - UPC e pós-doutorado (2010) pelo Departamento de Hidráulica e Saneamento, Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo - USP.

Eis o artigo.

Escrevi em 2008 para a Revista ECO 21 o artigo “Matando pela água” que está disponível aqui.

O artigo aborda um pouco sobre o Aquífero Guarani, um dos maiores reservatórios de águas subterrâneas do mundo e localizado no Cone Sul. No seu fechamento, terminei assim: “Para concluir, por entender que o desenfreado processo de impermeabilização urbana e a instalação de determinados empreendimentos põe em risco tanto a recarga pelas águas de chuva como a sua qualidade pela poluição, para proteger a água subterrânea do Aqüífero Guarani, esse reservatório deve ser considerado como uma área de proteção máxima o mais rápido possível. E quem sabe assim não estaremos nos matando pela água nos próximos anos.”

Esse governo militar genocida, que a cada dia nos assusta mais e parece não ter um breque pela frente agora fala, depois da derrota do Trump nas eleições norte americanas, que estão querendo tirar a água da Amazônia.

A pergunta que se faz é: quem é que está querendo tirar a água da Amazônia, se é o próprio governo que patrocina, descaradamente, o desmatamento e a queimada da vegetação para a grilagem de terras da indefesa floresta?

É muita cara de pau dessa gente de verde, de branco e de azul, vir com um discurso patriótico sem entender que a aniquilação da Amazônia, como eles vêm fazendo, vai acabar também com os “rios aéreos” ou os “rios voadores” que são as imensas massas de vapor água que se deslocam para a região sudeste e vão recarregar o Aquífero Guarani.

Será que adianta, mais uma vez, os cientistas explicarem isso para essa gente dos quartéis e seus associados ou essa política ambiental predatória vai terminar matando a Amazônia?

Nunca é demais lembrar que, para que eles não acabem nos matando pela falta de água agora e também no futuro, para as próximas gerações, os caminhos que temos para a nossa sobrevivência são as eleições de 2020 para prefeitos e vereadores, a cassação da chapa presidencial pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o impeachment do governo pelo Congresso Nacional e o povo nas ruas pedindo o fim desse governo.

São poucos esses caminhos?

Ou vamos esperar esses patriotas do Planalto declarem guerra aos Estados Unidos?

Se for por aí, estou fora e já me declaro um desertor.

Campeões não são feitos em academias. Campeões são feitos de algo que eles têm profundamente dentro de si - um desejo, um sonho, uma visão.” (Muhammad Ali).

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Matando a Amazônia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV