Saudações a Joe Biden, o segundo presidente católico dos EUA. Editorial do National Catholic Reporter

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • “É triste ver cristãos acomodados na poltrona”. O alerta do papa Francisco contra a acídia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


09 Novembro 2020

“O valor que Biden dá ao ensino social católico nos impressiona. Biden se preocupa com o bem comum, a dignidade da pessoa humana, a boa convivência com a criação, uma opção preferencial pelos pobres e vulneráveis”, posiciona-se em editorial o portal estadunidense National Catholic Reporter, 07-11-2020. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Eis o editorial.

Pela segunda vez nos 244 anos de história de nossa nação, um católico foi eleito para o mais alto posto do país. Joe Biden, o ex-vice-presidente, um católico de nascimento e atualmente paroquiano da St. Joseph, em Brandywien, Greenville, Delaware, será o 46º presidente dos Estados Unidos.

Como católicos, nós oferecemos nossas congratulações.

A imprensa adora os símbolos externos da fé de Biden: o rosário que ele costumava agarrar durante uma crise, o folheto enrolado nas mãos ao sair da missa no dia da eleição, a citação de encíclicas papais durante a campanha eleitoral.

Mas o rosário dele não é apenas para uma declaração da moda, tampouco a fé meramente um ponto de campanha. A crença de Biden em Deus – e na ressurreição e redenção – é a base espiritual que ele carrega pelas trágicas perdas da esposa e da filha de 1 ano de idade em um acidente de carro, e depois a morte do filho Beau aos 46 anos devido a um câncer de cérebro.

E o valor que Biden dá ao ensino social católico – internalizado sobre uma vida de fé praticada, e cimentada pela dor e perdas – nos impressiona. Biden se preocupa com o bem comum, a dignidade da pessoa humana, a boa convivência com a criação, uma opção preferencial pelos pobres e vulneráveis. Biden também demonstrou a capacidade de deixar no passado os ressentimentos, o trabalho foca na cura da nação que a necessita desesperadamente.

Biden realmente vê a fé católica como uma chave para levar o país de volta juntos e acima das divisões que nos dividem”, falou Stephen Schneck, diretor-executivo da Franciscan Action Network, para um perfil de Joe Biden, feito por Christopher White, na NCR em julho.

“Em sua própria mente, essa é a inspiração de tudo que sua campanha está tentando fazer”, disse Schneck.

Depois de quatro anos de racismo, misoginia, narcisismo na Casa Branca, nós olhamos para frente para um digno e honesto líder que deve restaura um nível de respeito para o cargo e para a nação. Está claro que Biden crê em algo maior que ele próprio.

A disputa não foi fácil: incluiu falsas alegações de fraude, tentativas de supressão de votos, convenções canceladas, debates disputados que necessitaram do botão de “mudo”, e um evento superlotado que resultou em um candidato infectado pelo coronavírus.

E ainda precisou de três dias de contagem para determinar o vencedor. Agora que a contagem finalizou, o resultado é claro e já não há motivos racionais para duvidar.

Aqueles tantos católicos que não votaram em Biden – algumas pesquisas de boca de urna disseram algo entre 37% e 49% - são evidências da narrativa, por parte de muitos líderes da Igreja, que ser católico e votar nos Republicanos se dá apenas pelo tema do aborto.

Mas outros assuntos – a pandemia, saúde pública, a economia – foram mais atraentes para a maioria dos estadunidenses, e para uma estreita margem no Colégio Eleitoral.

Agora é tempo de promover unidade e integridade depois de anos de sofrimento para muitos. Nós oferecemos nossas orações a Biden, que ele nos guie através do processo para iniciar a curar a alma da nação.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Saudações a Joe Biden, o segundo presidente católico dos EUA. Editorial do National Catholic Reporter - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV