O bispo do Texas diz que o apoio de Francisco às uniões civis é “perigoso”, o papado carece de clareza

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Movimento que pediu pacote antiambiental a Paulo Guedes inclui Gerdau, Google, Amazon, Globo e outros

    LER MAIS
  • Refazer os padres, repensando os seminários. Artigo de Erio Castellucci

    LER MAIS
  • São Vicente de Paulo e a atualidade de sua herança espiritual

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


24 Outubro 2020

O bispo católico de Tyler, Texas, um voz opositora ao papa Francisco, convidou o pontífice a demiti-lo.

A reportagem é de Christopher White, publicada por National Catholic Reporter, 22-10-2020. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Em uma nova entrevista, o bispo Joseph Strickland caracterizou a longa demora da divulgação do relatório do Vaticano sobre o ex-cardeal Theodore McCarrick como “ruim” e disse que “se eu for demitido por dizer isso, por não ser politicamente correto, vá em frente”.

Strickland também acusou o Vaticano e os Estados Unidos de terem um “estado profundo”, dizendo que o papado carece de clareza e que os comentários recentes do papa Francisco em apoio às uniões civis para casais do mesmo sexo são “confusos e muito perigosos”.

“A Igreja está fraca. A Igreja não é clara”, disse ele ao apresentador de rádio Cy Kellett, em 21 de outubro.

“Estávamos contando com o papado para ser um farol de clareza e estabilidade, e ele simplesmente não parece mais claro e estável”, disse Strickland durante um webinar intitulado “Formando a Consciência Católica em um Mundo de Confusão”, patrocinado pela organização multimídia Catholic Answers.

“Infelizmente, tenho que apoiar isso”, respondeu Strickland.

Seus comentários foram feitos no mesmo dia em que Francisco reafirmou seu apoio de longa data às uniões civis, que Strickland descartou como mera opinião.

“Um Papa poderia ter opiniões contrárias ao depósito da fé há 500 anos atrás”, disse ele, sugerindo que a ampla disponibilidade de novas mídias e formas desenvolvidas de comunicação alterou a forma como os pronunciamentos papais são recebidos em todo o mundo.

“O que está sendo transmitido ao redor do mundo é a opinião do papa Francisco sobre isso, e eu acho isso confuso e muito perigoso”, acrescentando “há forças do mal que adorariam destruir a Igreja Católica”.

Strickland, que tem 61 anos e foi nomeado bispo em 2012, está entre os membros mais partidários da hierarquia dos Estados Unidos. Em setembro, ele endossou um vídeo viral feito por um padre de Wisconsin que afirmou que “você não pode ser católico e ser democrata”. Em 2018, quando o ex-núncio papal nos Estados Unidos, o arcebispo Carlo Maria Viganò, acusou Francisco de encobrimento de abuso e pediu sua renúncia, 24 horas depois Strickland considerou as acusações de Viganò credíveis e pediu que sua declaração fosse distribuída em todas as missas em sua diocese.

Durante esse webinar de uma hora, ele se lembrou do encontro com o papa Francisco em janeiro passado, durante suas visitas ad limina ao Vaticano com outros bispos do Texas, Arkansas e Oklahoma, que ele descreveu como “muito agradável, mas eu deveria dizer também agradável”.

“O mundo está desmoronando e o papa Francisco foi muito cordial, muito acolhedor, mas como eu disse, quer dizer, quando uma perna foi cortada e estamos sangrando, acho que não precisamos realmente de cordialidade e acolhimento. É preciso de algo mais”, disse ele na noite de quarta-feira.

“Certamente não atribuo tudo ao papa Francisco. A máquina do Vaticano, o mal está lá. Há trevas no Vaticano. Isso é muito claro”, disse o bispo do Texas.

O bispo, que é conhecido por seus ataques no Twitter contra o Partido Democrata, os males do aborto e contra o casamento gay, parecia indicar que o mal que ele acredita ter permeado grande parte do governo também permeia a Igreja.

“Em última análise, é apenas um fato documentado de que existe um estado profundo nos Estados Unidos”, disse ele aos dois mil telespectadores registrados para o webinar. “Há muita manipulação da verdade pela mídia, pelo governo, por pessoas com dinheiro. Acho que está muito bem documentado e, infelizmente, é o mesmo com a igreja”.

Ele também disse que da mesma forma que há “católicos de cafeteria” que estão “catando e escolhendo” elementos do ensino católico para apoiar, ele disse que muitos bispos estão fazendo o mesmo.

“Há bispos que estão claramente ensinando ao contrário do que é o ensino católico”, acrescentando que eles estão “brincando com o que Deus nos revelou”.

Embora o papa Francisco tenha feito progressos para elevar o processo de sinodalidade, uma prática eclesial de longa data enfatizando a colaboração das conferências episcopais locais e igrejas locais em comunhão com a igreja global, Strickland fez uma crítica severa a ela.

Strickland disse que “poucas notícias boas” vieram do Sínodo dos Bispos sobre os jovens, de 2018, e que “toda esta sinodalidade é entendida como lixo para mim”.

“Simplesmente não é viver a verdade”, disse ele.

Strickland criticou especialmente o atual “caminho sinodal alemão”, no qual a Igreja prometeu ter uma discussão aberta sobre assuntos relacionados à ordenação de mulheres, casamento gay e muito mais. Strickland revelou que escreveu uma carta aos arcebispos da Alemanha advertindo que eles deveriam proteger o “depósito da fé”.

“Eles provavelmente nunca leram minha carta”, supôs, alertando que os bispos são responsáveis pela “confusão” e levando os católicos a acreditar que “o casamento entre pessoas do mesmo sexo está correto, que as questões de gênero estão corretas, e todas as agendas LGBT também”.

“A Alemanha está em apuros como Igreja”, advertiu o bispo americano.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O bispo do Texas diz que o apoio de Francisco às uniões civis é “perigoso”, o papado carece de clareza - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV