“Em casa ou na rua, queremos respirar”. Prorrogado o prazo de encerramento da Campanha

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • In memoriam do teólogo que apostou no “ministro da comunidade” para superar o clericalismo

    LER MAIS
  • Uma Igreja pobre? Dinheiro, sectarismo e tradição católica. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Abuso de autoridade na igreja. Problemas e desafios da vida religiosa feminina

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


19 Junho 2020

"No Brasil - diz a ONU - a cada 23 minutos um jovem negro é assassinado", escreve Marcos Sassatelli, frade dominicano, doutor em Filosofia (USP) e em Teologia Moral (Assunção - SP) e professor aposentado de Filosofia da UFG.

Eis o artigo.

A Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil (CDJP) está promovendo – desde o dia 7 do mês corrente – a Campanha Internacional de Solidariedade “Em casa ou na rua, queremos respirar”.

Campanha Internacional de Solidariedade “Em casa ou na rua, queremos respirar” (Foto: Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil)

Como seguidores e seguidoras de Jesus de Nazaré, profetas e profetisas da vida precisamos denunciar e combater sempre toda violência social (estrutural) e individual. O silêncio é pecado de omissão!

O racismo como práxis (prática e teoria dialeticamente unidas) - que chega a ser verdadeiro extermínio - é uma das violências sociais (estruturais) e individuais mais perversas, ou - em outras palavras - uma das faces mais cruéis do pecado social (estrutural) e individual.

No mês da Consciência Negra de 2017, a ONU lançou a Campanha Nacional “Vidas Negras”, reafirmando o compromisso de implementação da “Década Internacional de Afrodescendentes”. No Brasil - diz a ONU - a cada 23 minutos um jovem negro é assassinado.

A Campanha Internacional da CDJP do Brasil está dando a todos e todas nós da Família Dominicana (monjas, irmãs, frades e muitas outras pessoas - jovens e adultos - que seguem Jesus nas pegadas de S. Domingos) uma sacudida bem forte, nos despertando para vivermos, com maior fidelidade e radicalidade, a nossa missão no Brasil e no mundo de hoje.

A Campanha soma-se a outras iniciativas já realizadas ou ainda em andamento. Ela foi lançada “em um cenário de brutal violência policial”: o bárbaro assassinato de João Pedro e George Floyd.

"’Estou dentro de casa, calma!’, foi a mensagem do adolescente negro, de 14 anos de idade, João Pedro à sua mãe, momentos antes de ser assassinado, dia 18 de maio deste ano, em São Gonçalo, Rio de Janeiro. Uma semana depois: ‘Não posso respirar’, sussurrou George Floyd, o afro-americano de 46 anos de idade, em Minneapolis, Estados Unidos, cujo pescoço foi prensado no chão pelo joelho de um policial branco, dia 25 de maio”.

A Campanha consiste em: “escrever uma única mensagem (em português, inglês, francês ou espanhol) - identificando nome, profissão, cidade, estado e país - de, no máximo, 5 a 6 linhas, destinada aos familiares de João Pedro e George Floyd, assassinados pela polícia, vítimas do racismo e de tantos outros tipos de violência e discriminação”.

As mensagens devem ser enviadas até o próximo dia 24 para o e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou para o aplicativo, conforme o link. As crianças podem se manifestar através de desenhos.

“O nosso grito é: ‘sem Justiça não há Paz’. Nesta Campanha nos inspiramos também no Profeta Isaías que anuncia: ‘O fruto da Justiça é a Paz’ (Is 32,17)”.

Do mais profundo do nosso coração, queremos dizer aos familiares de João Pedro e de George Floyd: somos irmãos e irmãs de vocês; sofremos com vocês. Mesmo distantes fisicamente, contem com cada um e cada uma de nós, e com nossas orações. João Pedro e George Floyd (como muitas outras pessoas) são nossos mártires e nossos heróis; eles vivem entre nós. Sua presença fortalece os familiares, e todos e todas nós, para que - unidos e unidas - continuemos a luta por um mundo novo. Façamos a experiência dessa presença! Deus - que é Amor - abençoe cada um e cada uma de vocês.

A Campanha termina no próximo dia 24, mas a luta - contra o racismo, o extermínio do povo negro e dos povos indígenas, a criminalização dos trabalhadores e trabalhadoras, o descaso para com os migrantes e refugiados, o machismo, o feminicídio, o descarte dos pobres, a agressão à nossa Casa Comum (a Mãe Terra) e todas as formas de violência - continua. A esperança, que nunca morre, é certeza de vitória!

(Todas as Mensagens recebidas durante a Campanha - conforme o original - serão traduzidas para o português e para o inglês e enviadas aos familiares e comunidades de João Pedro e de George Floyd, além de publicadas nas redes sociais da CDJP do Brasil).

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Em casa ou na rua, queremos respirar”. Prorrogado o prazo de encerramento da Campanha - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV