Bispos brasileiros silenciam após violência contra grupo Porta dos Fundos

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Cardeal Gracias: a Igreja deve abandonar o “preconceito” contra a liderança feminina

    LER MAIS
  • O encontro histórico entre Greta Thunberg e Malala Yousafzai

    LER MAIS
  • Impeachment de Dilma abriu a ‘caixa de Pandora’ que hoje legitima o machismo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

06 Janeiro 2020

Extremistas de direita no Brasil jogaram bombas nos escritórios de um grupo de comédia criticado pelo lançamento de um especial de Natal na Netflix, no qual fica implícito que Jesus é gay. Ninguém ficou ferido no ataque, que ainda está sendo investigado pela polícia, mas a violência ocorreu após protestos em massa contra o vídeo, “A Primeira Tentação de Cristo”.

O comentário é de Robert Shine, publicado por New Ways Ministry, 05-01-2020. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Os críticos incluíam os bispos do Brasil, que usaram uma linguagem calorosa para condenar o vídeo. Até agora, nenhum líder da Igreja do Brasil condenou o ataque.

* * *

Daniel Foote, embaixador dos EUA no Zâmbia, citou o Papa Francisco em uma declaração crítica às leis da nação que criminalizam a homossexualidade. Foote, que é lembrado pelos seus comentários pró-LGBTQ, escreveu, em parte:

“Eu concordo que essa questão deve ser completamente decidida pelos zambianos. Vocês são abençoados com uma diversidade de denominações cristãs e, embora eu entenda que muitos não são católicos, permitam-me citar o Papa Francisco. Ele tem falado repetidamente sobre a necessidade de que a sua Igreja acolha e ame todas as pessoas, independentemente da orientação sexual. Em 2016, o papa disse: ‘Quando uma pessoa chegar diante de Jesus, Jesus certamente não dirá: ‘Vá embora porque você é homossexual’.”

* * *

Um senador estadual de Indiana, EUA, está novamente tentando impedir que escolas particulares que discriminam pessoas LGBTQ recebam fundos de vouchers estaduais, um esforço desencadeado pela demissão de funcionários por parte da Arquidiocese de Indianápolis.

O senador J. D. Ford, democrata, apresentou seu projeto de lei na sessão deste ano. Embora ele tenha tentado fazer isso antes, desta vez ele conta com o apoio da superintendente Jennifer McCormick, a autoridade máxima em educação em Indiana. É improvável que o projeto seja aprovado na legislatura estadual controlada pelos republicanos. A Roncalli High School, em Indianápolis, que até agora demitiu três funcionários em disputas relacionadas às questões LGBTQ, recebeu 1,5 milhão de dólares em financiamento do Estado em 2018.

* * *

A Global Network of Rainbow Catholics postou uma reflexão sobre a criação, as questões LGBTQ e o fundamentalismo escrita pelo padre jesuíta Luís Corrêa Lima, professor brasileiro que pesquisa gênero e sexualidade. Corrêa também atua no ministério LGBTQ. Você pode ler a reflexão dele, que também está disponível em espanhol e em português, aqui [em inglês].

* * *

Thanks Be to Pod”, um podcast cristão progressista, apresentou um episódio com a católica queer Maria Michonski, que falou sobre como ela sente “continuamente uma atração pelo catolicismo e seus ritos” e que, “em última análise, separando a sua identidade católica da Igreja institucional, Maria é capaz de conciliar sua sexualidade com o seu catolicismo”. Para ouvir o episódio, clique aqui [em inglês].

* * *

O DignityUSA respondeu ao documento final do Sínodo sobre a Amazônia, comparando-o a uma “bolsa com várias coisas misturadas”, sendo “notável” no modo como aborda questões de ecologia e economia, mas ficando aquém do esperado em relação a questões de gênero e sexualidade, especificamente pelo fato de as delegadas mulheres não poderem votar e pelo fato de banir homens gays do sacerdócio. Para ler a declaração na íntegra, clique aqui [em inglês].

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Bispos brasileiros silenciam após violência contra grupo Porta dos Fundos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV