40 dias pelo Rio: Navegando juntos a boa nova de Deus a caminho do Sínodo Amazônico - 38º dia

Romaria dos Mártires | (Foto: Rai Reis | Agência Pública)

03 Outubro 2019


 

 

Dia 38 de Navegação - 03 de Outubro
Petição permanente para o Sínodo Amazônico no início de cada dia:

“Que o Deus da vida e da beleza, o Espírito Santo que nos impulsiona para mais fraternidade, unidade e dignidade, o Cristo encarnado da Boa Nova, da inculturação e da interculturalidade nos proporcionem serenidade, discernimento e coragem para encontrar novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral neste Sínodo Amazônico. Tudo isso para o bem e a vida de seus povos e comunidades, e para caminhar mais juntos pelo Reino”.

Medite por alguns momentos neste pedido inicial, busque a calma interior para entrar neste momento para navegar pelas águas da Amazônia e a vida da Igreja a serviço de seus povos e comunidades, e para ouvir o chamado de Deus através de sua palavra viva. 

Leitura do dia (cada um e cada uma são convidados a aprofundar a leitura completa de acordo com suas próprias necessidades e critérios):

O rei Herodes ouviu falar de tudo o que estava acontecendo, e ficou confuso, porque alguns diziam que João Batista tinha ressuscitado dos mortos. 8 Outros diziam que Elias tinha aparecido; outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado. 9 Então Herodes disse: “Eu mandei cortar a cabeça de João... Quem será esse homem, sobre quem ouço falar estas coisas?” E procurava ver Jesus. Lucas 9, 7-9

Reflexão sob a perspectiva do Sínodo Amazônico: Estes tempos na Amazônia são muito complexos devido a várias situações de instabilidade, violência e insegurança, a própria vida do território e de seus povos está sob franca ameaça. Como no tempo de Herodes, há quem queira que os profetas desapareçam hoje em dia. Mas, na tradição eclesial, especialmente na Amazônia, sempre houve sinais irredutíveis de vidas que foram entregues às últimas consequências; vidas que atingiram o martírio sem buscá-lo e que o receberam como graça incompreensível e dolorosa, para que o sangue deles irrigue a esperança de mais vida. Todos eles, mártires da Amazônia de ontem e de hoje, nos acompanham como testemunhas que nos permitem honrar suas vidas e seu seguimento de Jesus na cruz, para que outros possam viver. Convidamos neste dia a lembrar a muitos deles que caminharam entre nós para que a perda de suas vidas não seja em vão, mas seja uma confirmação para continuar cuidando do essencial.

 

Contemplação

Contemplemos a imagem deste dia e tomemos um momento para reconhecer nossa própria vida e experiência na Igreja e ao serviço da Amazônia para pedir luz nesta palavra de Deus em preparação para o Sínodo. Escrever meus pedidos particulares e permanecer neles durante este dia. Convidamos você a manter um registro de tudo o que o Espírito nos provoca como preparação interior para o Sínodo AMAZÔNICO.

 

Citação para fechar a meditação

Papa Francisco. Encontro com os Povos da Amazônia. Puerto Maldonado 2018: Este cântico de louvor esboroa-se quando ouvimos e vemos as feridas profundas que carregam consigo a Amazônia e os seus povos. Quis vir visitar-vos e escutar-vos, para estarmos juntos no coração da Igreja, solidarizarmo-nos com os vossos desafios e, convosco, reafirmarmos uma opção sincera em prol da defesa da vida, defesa da terra e defesa das culturas.

 

Leia mais

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV