A Igreja brasileira recorda Hélder Câmara e Luciano Mendes de Almeida

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “O Óbolo de São Pedro foi usado para pagar um imóvel em Londres”: a investigação sobre o cardeal Becciu

    LER MAIS
  • Estas são as razões do ‘adeus’ do (ex-)cardeal Angelo Becciu

    LER MAIS
  • Pantanal: “Já queimaram uma área tão grande que os bichos não têm mais para onde correr”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


28 Agosto 2019

“Foram dois homens que marcaram a Igreja e, vivendo para e com a Igreja, marcaram o mundo”, afirma o atual secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, no site da CNBB.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 27-08-2019. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

No dia 27 de agosto se comemora no Brasil o 20º aniversário da morte de dom Hélder Pessoa Câmara e o 13º aniversário da morte de dom Luciano Mendes de Almeida. O primeiro, aponta a Agência SIR, arcebispo de Olinda e Recife, foi um dos fundadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), secretário-geral da CNBB e presidente do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM); o segundo, arcebispo de Mariana, foi presidente e secretário-geral da CNBB.


Dom Hélder Câmara. Foto: Agência Brasil

Dois homens que marcaram a Igreja

“Foram dois homens que marcaram a Igreja e, vivendo para e com a Igreja, marcaram o mundo”, afirma no site da CNBB, o atual secretário-geral dom Joel Portella Amado. E é precisamente o secretário-geral quem preside hoje na sede da CNBB em Brasília, a celebração eucarística do sufrágio. Nos últimos dias foram expostas imagens e frases dos dois bispos nos corredores e salas da sede da organização eclesial.

Se completaram as fases diocesanas de beatificação

Dom Hélder Pessoa Câmara e dom Luciano Mendes de Almeida são atualmente considerados pela Igreja como “servos de Deus”. As fases diocesanas dos dois processos de beatificação foram completadas e enviadas à Congregação para a Causa dos Santos – aponta a Agência SIR – que procederá à “fase romana” do processo.


Quadro de dom Luciano Mendes de Almeida. Foto: Vatican News

Iniciativas para fazer memória de dom Hélder Câmara

Para o secretário-geral da CNBB, uma das características de dom Hélder Câmara era promover sempre “um espírito de comunhão para unir forças e ajudar-se mutuamente”. É impossível que alguém se ocupe dos problemas por si só. Dom Hélder sentia que era necessário estar junto, sentar, falar e trabalhar, discernir juntos. E outra característica dele eram as frases surpreendentes e criativas, como quando afirmava que a “bela e santa profissão da Igreja era para acender a esperança”. Dom Hélder também é lembrado nesses dias em Recife com um programa de eventos que começou no sábado passado e terminará amanhã, enquanto que para dom Luciano a Arquidiocese de Mariana dedica uma semana de estudo.

Frases famosas de dom Hélder

  • "Quando dou comida aos pobres, me chamam de santo. Quando pergunto por que eles são pobres, chamam-me de comunista.”
  • "Quando os problemas se tornam absurdos, os desafios se tornam apaixonantes.”
  • "A melhor maneira de ajudar os outros é provar-lhes que eles são capazes de pensar.”
  • "Olhei o mais que pude os rostos dos pobres, gastos pela fome, esmagados pelas humilhações, e neles descobri teu rosto, Cristo Ressuscitado!”
  • "Ótimo que a tua mão ajude o voo... Mas que ela jamais se atreva a tomar o lugar das asas..."

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A Igreja brasileira recorda Hélder Câmara e Luciano Mendes de Almeida - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV