'Presidente do Brasil não veio aqui para ser advertido', diz Bolsonaro sobre Merkel

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “Vejo um novo comunismo, distante do comunismo histórico, brotar do vírus”. Entrevista com Slavoj Žižek

    LER MAIS
  • Um tempo de grande incerteza. Entrevista com o papa Francisco

    LER MAIS
  • “Bolsonaro se acha capaz de esconder os corpos”. Entrevista com Vladimir Safatle

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


27 Junho 2019

Ao desembarcar em Osaka, no Japão, para o encontro do G20, o presidente Jair Bolsonaro rebateu a chanceler alemã, Angela Merkel, e disse que o Brasil “tem exemplo para dar para a Alemanha” sobre meio ambiente.

A reportagem é de Beatriz Bulla e Célia Froufe, publicada por O Estado de S. Paulo, 27-06-2019.

Na última quarta-feira, 26, Merkel disse ver com grande preocupação as ações de Bolsonaro sobre desmatamento no País. “O presidente do Brasil que está aqui não é como alguns anteriores, que vieram aqui para ser advertidos por outros países, não. A situação aqui é de respeito para com o Brasil. Não aceitaremos tratamento no passado como alguns chefes de estado tiveram aqui”, disse Bolsonaro a jornalistas na chegada ao hotel onde irá se hospedar pelos próximos dois dias.

Visivelmente cansado e irritado, Bolsonaro culpou a imprensa ao comentar a fala de Merkel. “Eu vi o que está escrito e lamentavelmente em grande parte o que a imprensa escreve não é aquilo”, disse. Advertido por um jornalista que as observações de Merkel foram publicadas pela imprensa estrangeira, e não brasileira, Bolsonaro respondeu: “não interessa que foi alemã, e deixa eu terminar o raciocínio. Então, tem que fazer a devida filtragem pra não se deixar contaminar por parte da mídia escrita especialmente”.

Ele disse que não vê “problema nenhum” em ser abordado por Merkel para falar sobre desmatamento no G-20. A chanceler descreveu como “dramática” a situação no Brasil e afirmou que pretende abordar Bolsonaro para falar sobre o tema.

“Nós temos exemplo para dar para a Alemanha sobre meio ambiente, a indústria deles continua sendo fóssil, em grande parte de carvão e a nossa não. Então eles têm a aprender muito conosco”, disse Bolsonaro. Não há previsão de encontro oficial entre os dois durante o G20 até o momento.

O presidente encerrou o encontro com jornalistas no meio da entrevista, com dois minutos de conversa. Antes, deu respostas curtas a perguntas sobre a participação do Brasil na reunião das 20 maiores economias do mundo. “Vamos ouvir e falar”, disse Bolsonaro sobre o G-20.

A íntegra da reportagem pode ser lida aqui.

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

'Presidente do Brasil não veio aqui para ser advertido', diz Bolsonaro sobre Merkel - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV