Segundo fontes curdas, novas esperanças para o jesuíta Paolo Dall’Oglio

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • O psicanalista analisa o "vazio de sentido". "A técnica domina, a política não decide, os jovens consomem e ponto". Entrevista com Umberto Galimberti

    LER MAIS
  • ''Estamos vendo o início da era da barbárie climática.'' Entrevista com Naomi Klein

    LER MAIS
  • Necropolítica Bacurau

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

06 Março 2019

O jesuíta italiano, nascido em Roma, Paolo Dall’Oglio, sequestrado em julho de 2013, na Síria pelo Daesh (Exército Islâmico), está vivo e sua libertação, juntamente com outros reféns ocidentais, é iminente, segundo informam jornais libaneses, citando fontes curdas.

A reportagem é de Cameron Doody, publicada por Religión Digital, 05-03-2019. Igualmente o jornal La Repubblica, em nota publicada por Paolo Rodari, divulga a mesma informação, 04-03-2019. A tradução é de IHU On-Line.

Segundo o jornal libanês Al-Akhbar, próximo do partido xiíta Hezbollah, as negociações para a libertação do padre Paolo e dos demais reféns se intensificaram nos últimos dias e já se teria alcançado um acordo de mínimos entre o Daesh e as forças curdo-sírias respaldadas pelos EUA. Uma das fontes citadas por Al-Akhbar indica que para a libertação de Dall’Oglio os terroristas teriam solicitado um salvo-conduto que garanta a fuga de alguns chefes jihadistas.

Fontes eclesiais locais confirmam para a Agência Fides que desta vez os rumores sobre o destino do jesuíta podem ter uma base sólida porque se baseiam em informações de reféns curdos que ainda estão vivos nos territórios em mãos das milícias de Daesh.

Estes reféns teriam confirmado que viram o padre Paolo vivo junto com outros reféns, incluindo o jornalista britânico John Cantlie e uma enfermeira da Cruz Vermelha da Nova Zelândia.

Mais de cinco anos sem notícias do jesuíta

Ainda que neste momento é delicado confirmar estas informações, o certo é que se está negociando um resgate tendo em conta que se espera uma ofensiva final nesta zona. Por outro lado, isto também poderia colocar em risco a vida dos reféns e de muitos civis que ainda estão na zona.

A intensificação dos ataques aéreos e das operações militares permitem pensar numa solução humanitária pacífica que possa salvar o maior número de vidas dado que o objetivo é a derrota militar definitiva do Daesh. Somente nas últimas semanas e graças a uma trégua, milhares de civis, inclusive familiares dos jihadistas conseguiram sair com vida de Baghuz.

A pista do padre Paolo Dall’Oglio foi perdida no dia 29 de julho de 2013, quando se encontrava em Raqqa, uma cidade síria controlada naquele momento pelo Daesh. No último dia 30 de janeiro, os familiares do padre Dall’Oglio foram recebidos em audiência privada pelo Papa Francisco.

Em todos estes anos, as iniciativas públicas em todo o mundo mantiveram a atenção sobre o destino do jesuíta, iniciador na Síria da comunidade monástica de Deir Mar Musa. No último dia 13 de fevereiro, a Associação dos Jornalistas amigos do padre Paolo Dall’Oglio organizou uma procissão de tochas em Roma.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Segundo fontes curdas, novas esperanças para o jesuíta Paolo Dall’Oglio - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV