Espanha: Fundadores do Podemos em conflito

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • Por que o Papa Francisco não tem medo de um cisma

    LER MAIS
  • Os 12% do presidente – em que lugar da sociedade habita o bolsonarista convicto?

    LER MAIS
  • Comunhão na Igreja dos EUA ''já está fraturada''. Entrevista com Massimo Faggioli

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

21 Janeiro 2019

Passados cinco anos da criação do partido de esquerda espanhol, o “número dois” Iñigo Errejón anunciou que não concorrerá às eleições municipais de maio com o Podemos, mas com “Mais Madri”, em aliança com a prefeita Carmena. A reportagem foi publicada por Página/12, 18-01-2109. A tradução é de Graziela Wolfart.

Cinco anos depois da criação do Podemos, Iñigo Errejón, candidato à Comunidade de Madri, anunciou ontem que não concorrerá às eleições municipais de maio com seu partido, mas com Mais Madri, plataforma criada pela prefeita da capital, Manuela Carmena. O deputado nacional se alia, assim, com a prefeita depois dos últimos desencontros com a direção regional, liderada por Ramón Espinar (Podemos), e com Izquierda Unida (IU) pelas negociações para configurar a candidatura à Comunidade.

Depois de receber a notícia por telefone, o secretário geral do Podemos, Pablo Iglesias, escreveu uma carta a seus simpatizantes. “Nunca imaginei que teria que interromper por algumas horas minha licença paternidade por uma razão tão triste. Não imaginei que hoje, quando deveríamos celebrar o quinto aniversário do Podemos, as coisas seriam assim”, começou Iglesias, relatando a surpresa provocada pela decisão de seu companheiro Errejón.

Em uma carta conjunta, Errejón e Carmena anunciaram que estendem a iniciativa de "Mais Madrid" também no âmbito da Comunidade e fizeram um chamado à união das forças progressistas e de todos os cidadãos. “Assinamos esta carta para nos comprometer e fazer um convite coletivo, aberto e cívico. Assim se conquistou a Prefeitura de Madri em 2015 e esse é o caminho que queremos voltar a percorrer. Esta iniciativa é lançada por duas pessoas, Manuela Carmena e Iñigo Errejón, de diferentes trajetórias e gerações”. O acordo acontece depois dos últimos desencontros entre a equipe de Errejón, a coordenação regional de Madri a cargo do Podemos e IU. Segundo afirma o diário espanhol Público, entre os partidos havia duas principais diferenças: o segundo lugar na lista para aspirar à comunidade de Madrid e a formação das candidaturas nos municípios. Das sedes regionais, Podemos deu por encerrado um pré-acordo com IU no qual sua candidata Sol Sánchez ocuparia o segundo lugar e a coalizão teria outros cinco cargos na lista de 27 nomes. No entanto, a equipe de Errejón negou veementemente que tenha sido assim, apostando por manter no segundo lugar a porta-voz do Podemos na Assembleia, Clara Serra, uma pessoa de confiança do candidato. Porém, Errejón e Carmena garantiram que esperam o apoio do Podemos.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Espanha: Fundadores do Podemos em conflito - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV