Aquecimento Global: Oceano mais quente, inverno mais quente na Eurásia

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma Cúria Romana reformada e um novo grupo de cardeais

    LER MAIS
  • “Todo corpo humano é sacramento, é Corpus Christi.” Entrevista com Carlos Castillo

    LER MAIS
  • ‘A alternativa para os próximos 20 anos é uma forma sustentável de capitalismo, que não será vista como capitalismo’. Entrevista com Paul Mason

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


16 Agosto 2018

Aquecimento Global: Um aumento vigoroso e contínuo da temperatura da superfície do mar (TSM) e da temperatura da superfície da terra tem sido causado pelo aumento das concentrações de gases de efeito estufa durante o último século.

O artigo é de Institute of Atmospheric Physics, Chinese Academy of Sciences, publicado por EcoDebate, 15-08-2018. A tradução e edição é de Henrique Cortez.

Eis o artigo.

Diversos estudos sugeriram que a resposta direta da temperatura terrestre ao forçamento radiativo é muito menor do que a resposta a anomalias de TSM induzidas pelo forçamento radiativo. A importância do aquecimento oceânico na pesquisa sobre mudanças climáticas em uma atmosfera enriquecida com CO2 não pode ser ignorada. Mas que papel o aquecimento global oceânico desempenha no clima eurasiano de inverno?

Recentemente, a aluna de doutorado Xin HAO e seus coautores do Instituto de Física Atmosférica, Academia Chinesa de Ciências e Universidade de Bergen e Bjerknes Center for Climate Research realizaram algumas pesquisas nas quais se concentraram na contribuição do aquecimento global oceânico para as mudanças climáticas na Eurásia no inverno. usando uma série de simulações de modelos.

Padrões em larga escala de covariável entre o aquecimento oceânico global e as anomalias de circulação foram investigados com base em simulações, e o resultado foi semelhante ao baseado nos dados de reanálise do NCEP-NCAR. Especificamente, uma anomalia positiva na Oscilação do Atlântico Norte, anomalias de baixa pressão no norte da Eurásia e uma depressão do Leste Asiático mais fraca do que o normal são induzidas pelo aquecimento global oceânico.

“Nossos resultados sugerem que há invernos mais quentes na Europa e na parte norte do leste da Ásia”. Conclui HAO.

A equipe também descobriu que as mudanças climáticas na Eurásia diferem ligeiramente entre os três modelos adotados neste estudo. “O forjamento de turbilhões e o aquecimento convectivo nos modelos podem ser a razão de suas diferentes representações da resposta do clima eurasiano”. Ela explica.

Diferença na pressão ao nível do mar (sombreamento de cor; unidades: hPa) e ventos de 850 hPa (vetores; unidades: ms -1 ) entre o LTw e as séries de controle de (a) CAM3.5, (b) GFDL e (c) CCM3. As linhas pretas indicam o nível de confiança de 90% (positivo, linha sólida; negativo, linha tracejada). (Imagem de Xin HAO)

Referência:

Impact of Global Oceanic Warming on Winter Eurasian Climate
Hao, X., He, S., Han, T. et al. Adv. Atmos. Sci. (2018) 35: 1254.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Aquecimento Global: Oceano mais quente, inverno mais quente na Eurásia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV