Oceanos estão aquecendo cada vez mais rápido, aponta novo estudo

Revista ihu on-line

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Lutero e a Reforma – 500 anos depois. Um debate

Edição: 514

Leia mais

Bioética e o contexto hermenêutico da Biopolítica

Edição: 513

Leia mais

Mais Lidos

  • “Todos devemos participar de um processo revolucionário que nos distancie da loucura do capitalismo”. Entrevista com David Harvey

    LER MAIS
  • O império dos monopólios. Artigo de Joseph Stiglitz

    LER MAIS
  • Quem é o grupo que pode lançar Luciano Huck à presidência em 2018

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

21 Janeiro 2016

As águas dos oceanos absorveram mais de 90% do excesso de calor e aproximadamente 30% do dióxido de carbono gerado pelo consumo humano de combustíveis fósseis.

A reportagem foi publicada por Jornal da Ciência, 20-01-2016.

Os oceanos do planeta estão aquecendo a uma velocidade cada vez mais alta, e os últimos 20 anos foram responsáveis por metade da taxa de todo aquecimento que ocorreu desde os anos pré-industriais, um novo estudo observou.

Cientistas norteamericanos descobriram que a maior parte do calor em excesso nos oceanos está escondido em águas profundas, 35% do aquecimento adicional foi encontrado abaixo de 700 metros. Isto significa que muito mais calor está presente nas profundezas dos oceanos que há 20 anos, quando eles continham apenas 20% do calor excedente produzido pela liberação de gases de efeitos estufa desde a revolução industrial.

O artigo, publicado na revista Nature Climate Change, traz mais evidências sobre a imensa quantidade de calor que vem sendo absorvida pelos oceanos no mundo.

O texto original, em inglês, está disponível na íntegra aqui.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Oceanos estão aquecendo cada vez mais rápido, aponta novo estudo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV