Bispos estadunidenses lamentam a “trágica e evitável” morte de dez imigrantes

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Sigilo em torno do Sínodo da Amazônia mostra tensão entre transparência e discernimento

    LER MAIS
  • Está chegando o cato-fascismo

    LER MAIS
  • “Facebook ameaça a democracia”, adverte Chris Hughes, cofundador da rede social

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

26 Julho 2017

Dez pessoas morreram, neste final de semana, tentando entrar nos Estados Unidos de forma ilegal. Faleceram asfixiadas no interior de um caminhão. Desidratadas. “É uma perda de vidas trágica e evitável”, denuncia o bispo de Austin, Joe Vásquez.

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 25-07-2017. A tradução é do Cepat.

Vásquez, que também preside a Comissão de Migrações do Episcopado estadunidense, emitiu uma nota na qual mostra a “profunda dor” dos bispos do país diante desta nova tragédia.

No domingo, ao meio-dia, a polícia descobriu oito pessoas – depois se soube que todas eram homens adultos – mortas e outras gravemente desidratadas e com golpes de calor no interior de um caminhão estacionado fora de um centro comercial, em San Antonio (Texas). Vinte pessoas, entre elas crianças em idade escolar, foram internadas, e dois dos feridos (também adultos) faleceram nas horas seguintes.

“Esta perda de vidas é trágica e evitável. Condenamos esta terrível exploração humana que ocorreu e continua ocorrendo no país”, denunciou dom Vásquez. Segundo depoimentos de alguns dos sobreviventes, o caminhão fez várias paradas nos arredores de Laredo, ao sul do Texas, para recolher imigrantes que já haviam cruzado a fronteira pelas mãos de traficantes e com a proteção de membros do cartel dos Zetas.

Em algum momento do trajeto, é possível que estivesse dentro do caminhão cerca de duzentas pessoas, segundo as testemunhas. Não havia refrigeração, e os imigrantes se revezavam para respirar pelo único lugar que entrava um pouco de ar. “Batemos nas paredes e suplicamos para que nos dessem água. As crianças choravam. Então, desmaiei”, declarou um deles, Adán Lara Veja.

O motorista do caminhão, James Matthew Bradley, foi detido e afirma que desconhecia que dentro de seu caminhão houvesse pessoas. Teoricamente, ia para Brownsville entregar o caminhão a uma pessoa que o havia comprado. No entanto, as paradas em Laredo e San Antonio não correspondem ao seu percurso. Caso seja condenado por tráfico de pessoas, poderá enfrentar a prisão perpétua ou pena de morte.

“Neste momento, refletimos sobre as palavras do Santo Padre, o Papa Francisco: ‘A defesa dos direitos humanos não conhece barreiras: estamos unidos no desejo de assegurar uma vida digna para cada homem, mulher e criança forçado a abandonar seu próprio país’”. Unidos, choramos pelas vidas perdidas e rezamos por estas pessoas e suas famílias”, conclui o comunicado.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Bispos estadunidenses lamentam a “trágica e evitável” morte de dez imigrantes - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV