EUA. Cardeal de Washington D.C. e a Missa Tridentina no Santuário Nacional

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Trabalhador rural cultiva alimento, mas não pode pagar refeição, diz agência da ONU

    LER MAIS
  • Com inflação e cortes, auxílio emergencial que comprava cesta básica hoje compra só 23%

    LER MAIS
  • Refazer os padres, repensando os seminários. Artigo de Erio Castellucci

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


31 Julho 2021

 

O cardeal Wilton Gregory, de Washington D.C., pode ter retirado a permissão para uma missa solene pontifical que seria oferecida em 14 de agosto.

A missa pontifical é celebrada por um bispo na Forma Extraordinária do Rito Romano. A missa, agendada para a vigília da Solenidade da Assunção, ocorreria na Basílica Nacional da Imaculada Conceição.

A reportagem é de Matt Hadro, publicada por Catholic News Agency, 27-07-2021. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

O Instituto Paulus, grupo dedicado à promoção da sagrada liturgia, organizou o evento, que seria transmitido pela EWTN. Em sua página do Facebook em 27 de julho, o instituto anunciou que a permissão para a missa foi rescindida pelo arcebispo de Washington.

“O cardeal Wilton Gregory retirou a permissão que havia dado ao arcebispo Thomas Gullickson para celebrar uma missa solene pontifical em 14 de agosto”, disse Donna Bethell, do Instituto Paulus, em um comunicado ao CNA na terça-feira. O cardeal Gregory, disse ela, “citou Traditionis custodes como a razão, sem maiores especificidades”.

A Arquidiocese de Washington não respondeu imediatamente ao pedido de confirmação da CNA na tarde de terça-feira.

De acordo com a carta apostólica Traditionis custodes do Papa Francisco de 16 de julho (“Guardiães da liturgia”), é “competência exclusiva” do bispo autorizar a celebração da missa tradicional em latim em sua própria diocese.

A missa de 14 de agosto no santuário seria celebrada pelo arcebispo Gullickson, arcebispo titular de Bomarzo e núncio papal aposentado na Suíça.

Em uma carta aos padres de 16 de julho, o cardeal Gregory disse que iria “refletir com oração” sobre a carta do papa “nas próximas semanas”, a fim de “garantir que entendamos plenamente as intenções do Santo Padre e consideremos cuidadosamente como elas são realizadas na Arquidiocese de Washington”.

“Nesse ínterim, concedo a faculdade para aqueles que celebram a missa usando os livros litúrgicos emitidos antes de 1970 para continuar a fazê-lo neste fim de semana e nos dias que virão, até que novas orientações sejam dadas”, afirmou.

A carta do papa afirmou ainda que se os grupos desejam se reunir para a Missa Latina Tradicional na diocese de um bispo, ele deve determinar que eles acreditam na validade da reforma litúrgica do Vaticano II e do Magistério da Igreja. Ele deve ainda “designar um ou mais locais” onde os participantes da missa tradicional em latim podem se reunir, mas que os locais não devem incluir “igrejas paroquiais”.

Embora a Basílica do Santuário Nacional da Imaculada Conceição esteja localizada dentro dos limites territoriais da Arquidiocese de Washington, não é uma igreja diocesana. O arcebispo Wilton Gregory, como arcebispo de Washington, é presidente ex officio da diretoria do santuário.

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

EUA. Cardeal de Washington D.C. e a Missa Tridentina no Santuário Nacional - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV