Waimiri Atroari denunciam agressão de deputado estadual que arrebentou corrente

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Francisco e as uniões homossexuais

    LER MAIS
  • Dom Paulo Cezar Costa, novo Arcebispo de Brasília. Nota da Comissão Justiça e Paz de Brasília

    LER MAIS
  • O chileno salvo por Bergoglio - “Ele foi o primeiro a acolher os homossexuais como filhos de Deus”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


02 Março 2020

Segundo nota, Jeferson Alves (PTB-RR) manteve dois indígenas em cárcere privado antes de cortar corrente que restringe o acesso à Terra Indígena e protege a fauna do tráfego noturno na BR-174.

A reportagem é publicada por Instituto Socioambiental - ISA, 28-02-2020.

Os Waimiri Atroari manifestaram seu repúdio contra o deputado estadual Jeferson Alves (PTB-RR), que arrebentou a corrente na entrada da Terra Indígena Waimiri Atroari. A ação foi gravada em vídeo, e mostra o momento em que Jeferson, acompanhado de outras pessoas, corta a corrente utilizada pelos Waimiri Atroari para restringir o acesso à TI durante a noite com o intuito de proteger a fauna.

Segundo o documento, o deputado coagiu e manteve em cárcere privado dois indígenas. A corrente é usada pelos indígenas para controlar o acesso de carros entre às 18h e 5h. Até às 22h, são permitidos veículos transportando alimentos perecíveis. Ambulâncias, carros de autoridades públicas, ônibus de passageiros e outros veículos de emergência tem passagem liberada durante a noite inteira. A restrição foi feita porque milhares de animais estavam morrendo atropelados todas as noites na estrada, que atravessa o território e foi construída sem a autorização do povo indígena.

A fiscalização foi implementada pelo exército na década de 1970. Na década de 1990, esse controle foi transferido para os indígenas. A nota aponta que a conduta do deputado recorre em nove crimes previstos no Código Penal. O Ministério Público Federal já foi acionado. Além disso, segundo a nota, a Associação que representa os Waimiri Atroari vai entrar na Justiça para requerer as medidas necessárias. Leia a nota na íntegra aqui.

A BR-174 foi construída durante a ditadura militar. Durante a obra, os Waimiri Atroari foram dizimados. Quase 90% da população morreu em decorrência da violência estatal e de doenças.

 

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Waimiri Atroari denunciam agressão de deputado estadual que arrebentou corrente - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV