Adolfo Nicolás: “Rezar com Francisco pelo Japão e rezar do Japão por Francisco, apoiando sua primavera evangélica”

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

28 Outubro 2019

Francisco virá certamente depois das pegadas de Xavier, porém não verá as outras religiões como se fossem o inimigo ou concorrentes, mas sim como companheiras de viagem para nos dar vida mutuamente com o gozo do evangelho e a alegria do amor”.

“Com o budismo compartilhamos quatro grandes temas que são muito entranháveis para Francisco: a contemplação, a misericórdia, o discernimento e a justa proteção de toda vida”

Na residência “Loyola House” – casa de saúde dos jesuítas idosos que oram pelo mundo, pela Igreja e pela Companhia – o padre Adolfo Nicolás, ex-Superior Geral, recebeu com satisfação a boa nova da viagem do papa Francisco à Tailândia e ao Japão. A notícia chegou justamente quando ele revisava o texto de um colóquio-epílogo sobre a obra póstuma de K. Kadowaki (jesuíta pioneiro da inculturação e integrador da espiritualidade Zen com a oração cristã, bem conhecido pelo seu livro El Zen e a Bíblia). Era o momento oportuno para rezar com Francisco pelo Japão e para rezar do Japão por Francisco.

Nesse marco surgiram essas conversas sobre a evangelização; porém ficaram interrompidas, a se acentuar em meados de setembro, pela doença que afeta a sua saúde. Publicamos com sua permissão, as primeiras entradas da série, confiando completá-las, depois das mensagens de Francisco em Tóquio, Hiroshima e Nagasaki.


O padre Nicolás, com o padre Masiá, o professor Sanz e o padre Catret. Foto: Religión Digital

A reportagem é de Juan Masiá, publicada por Religión Digital, 26-10-2019. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Eis a conversa.

Adolfo Nicolás (AN):
Estamos acostumados a escutar Francisco falar a estrofe preferida: “rezem por mim”. Que esse colóquio seja de ida e volta: rezar com Francisco pelo Japão e rezar do Japão por Francisco, apoiando sua primavera evangélica.

Companheiro Jesuíta (JM):
É muito para um post e pouco para um artigo completo.

AN:
O fragmentário também ajuda se fizer pensar.

JM:
Comecemos pela viagem, se realiza um sonho do jovem Bergoglio, que se ofereceu em seu dia para a missão, porém não o concederam por problemas de saúde. Agora vem a evangelizar depois das pegadas de Xavier.

AN:
A evangelizar, sim, e também que o Ocidente se deixe evangelizar. “Saiu o semeador a semear e... percebeu que já estava brotando o trigo”. É que o Espírito havia semeado antes. Diziam nossos companheiros asiáticos e disse nosso companheiro, padre Victor Codina, sobre a Amazônia...

JM:
Xavier veio pelas pegadas do Espírito.

AN:
Francisco virá pelas mesmas pegadas de Xavier, porém com uma bagagem e estilo distinto do da época de Xavier. Eu tomei parte no Sínodo sober a Nova Evangelização, porém não vi que saíssem em primeiro plano os erros da evangelização antiga. Xavier trazia a teologia de seu tempo que pensava que “fora da igreja não há salvação” e que os chamados “pagãos se precipitavam em massa nos infernos”. Hoje, depois do Vaticano II, já não se vai à missão como colonização e proselitismo, nem se captam conversões com ameaças de castigo eterno. Francisco virá certamente depois das pegadas de Xavier, porém não verá as outras religiões como se fossem o inimigo ou concorrente, mas sim como companheiras de viagem para nos dar vida mutuamente com o gozo do evangelho e a alegria do amor: Evangelii Gaudium, Amoris laetitia, e para proteger toda a vida: Laudato si’.

JM: Proteger toda a vida é o lema oficial da visita de Francisco ao Japão, que recolhe temas centrais dessas exortações tão bem acolhidas pelos bispos japoneses que, quando apelam pela paz, a vida e a justiça, ou pela abolição da pena de morte, ou pela supressão das armas nucleares, ou contra a destruição do meio-ambiente e a economia do descarte, o fazem se somando a movimentos semelhantes desde dentro de outras religiões e em união com elas.

AN: Isso vale especialmente para a cooperação com o budismo, com o qual coincidimos e compartilhamos quatro grandes temas que são muito entranháveis para Francisco: a contemplação, a misericórdia, o discernimento e a justa proteção de toda vida.

JM: Isso nos dá muitíssima matéria para os posts seguintes. Continuaremos preparando a vinde de Francisco com essas conversas enquanto rezamos com ele pelo Japão e desde o Japão.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Adolfo Nicolás: “Rezar com Francisco pelo Japão e rezar do Japão por Francisco, apoiando sua primavera evangélica” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV