Trump “está preparando uma deportação em massa” de imigrantes, alerta cardeal

Revista ihu on-line

O Brasil na potência criadora dos negros – O necessário reconhecimento da memória afrodescendente

Edição: 517

Leia mais

Base Nacional Comum Curricular – O futuro da educação brasileira

Edição: 516

Leia mais

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Mais Lidos

  • Deve a Igreja Católica estimular o veganismo?

    LER MAIS
  • China-Vaticano: vigília de um possível acordo. Artigo de Francesco Sisci

    LER MAIS
  • Amazônia é vítima de ‘tempestade perfeita’

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

09 Fevereiro 2018

“Estou muito preocupado, e não acho que estou sendo histérico. Se você estudar os projetos orçamentários, a Administração está se preparando para uma deportação em massa”. O cardeal Joseph Tobin fez um alerta, de acordo com Crux, sobre a cruzada de Trump contra os ‘dreamers’ e os migrantes.

A reportagem é de Cameron Doody, publicada por Religión Digital, 08-02-2018. A tradução é de André Langer.

O cardeal distanciou-se do resto do episcopado dos Estados Unidos ao defender uma reforma do sistema migratório que não implique a construção do muro fronteiriço com o México e exorta os outros bispos a lutar por uma solução “limpa” para o drama de centenas de milhares de pessoas que correm o risco de serem deportadas.

Na semana passada, os bispos dos Estados Unidos congratularam-se com uma proposta de um programa para substituir o programa DACA (Ação Diferida para Chegada de Jovens Imigrantes), que Trump anunciou que terminará em 5 de março. Precisamente porque o novo sistema implicaria a construção do muro fronteiriço e o cancelamento da “loteria” de vistos e da migração familiar, não obstante, Tobin criticou esse apoio dos bispos e advertiu que “se aceitarmos um tratamento de forma acrítica, e esse tratamento for a única coisa que conseguirmos, talvez estejamos aceitando uma base que provocará mais danos” a longo prazo.

“Eu acho que devemos marcar um limite”, acrescentou o cardeal. “Não é ser teimoso, [mas, do contrário], estaríamos renunciando a uma esperança essencial”.

O cardeal arcebispo de Newark falou sobre o drama dos imigrantes “irregulares” nos Estados Unidos em uma visita à Iniciativa sobre Pensamento Social da Igreja na Vida Pública da Universidade de Georgetown. Ocasião que também aproveitou para referir-se à relação entre a fé e a política, ao lugar das mulheres na Igreja e à pastoral de gays e lésbicas.

“O mundo político e o mundo da religião estão trabalhando fundamentalmente para o mesmo... e, como tal, deveriam dialogar entre si”, disse o cardeal sobre o primeiro tema. Sobre o papel das mulheres no catolicismo, assegurou que o Papa “cumprirá” sua promessa de dar-lhes mais responsabilidades eclesiais além das recentes nomeações de mulheres na cúria romana.

E sobre os fiéis LGBT, Tobin criticou que o tratamento que a Igreja lhes concedeu foi “injusto, não cristão e sem amor”, apesar de que o cristianismo ensine que “toda pessoa é preciosa, tal como ela é”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Trump “está preparando uma deportação em massa” de imigrantes, alerta cardeal - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV