Sínodo 2018: Vaticano quer conhecer expectativas e condições de vida dos jovens

Revista ihu on-line

Henry David Thoreau - A desobediência civil como forma de vida

Edição: 509

Leia mais

Populismo segundo Ernesto Laclau. Chave para uma democracia radical e plural

Edição: 508

Leia mais

Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

Edição: 507

Leia mais

Mais Lidos

  • O Credo do papa e as crenças dos seus inimigos. Cardeal pede que papa professe publicamente o Credo

    LER MAIS
  • Mineradoras estrangeiras: A Chacina que o Brasil não viu

    LER MAIS
  • Itália. Padre é insultado por levar refugiados à piscina pública

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

16 Janeiro 2017

O Vaticano divulgou hoje o documento preparatório para o Sínodo dos Bispos de 2018, dedicado aos jovens e ao “discernimento vocacional”, anunciando a realização de um inquérito online dirigido às novas gerações.

“Está prevista uma consulta a todos os jovens, através da internet, com um questionário sobre as suas expectativas e a sua vida”, adianta o documento, disponibilizado pela sala de imprensa da Santa Sé.

A informação foi publicada por Ecclesia, 13-01-2017.

Os chamados ‘lineamenta’ incluem já um questionário próprio, com 30 perguntas sobre a relação entre jovens, Igreja e sociedade; o acompanhamento espiritual e vocacional dos mais novos, por parte dos responsáveis católicos; a pastoral juvenil vocacional; e um conjunto de questões específicas para os vários continentes.

O Papa Francisco decidiu convocar para outubro de 2018 a 15ª assembleia geral ordinária do Sínodo dos Bispos, dedicada ao tema ‘Os jovens, a fé e o discernimento vocacional’.

A publicação do documento preparatório dá início a um processo de consulta que levará à redação do instrumento de trabalho para a assembleia sinodal.

O Vaticano questiona os jovens e os responsáveis católicos sobre o descontentamento perante o atual sistema político, económico e social na Europa: “Como ouvem este potencial de protesto, para que se transforme em protesto e colaboração?”.

O texto fala numa geração “(híper)ligada”, para sublinhar que esta experiência de relacionamento através da tecnologia “estrutura a conceção do mundo, da realidade e das relações pessoais”.

À Igreja, pode ler-se, compete ajudar os jovens a criar um itinerário “reflexivo” que os ajude na transição para a vida adulta num contexto de “fluidez e precariedade”.

O documento preparatório propõe uma reflexão em três partes, começando pelas dinâmicas sociais e culturais antes da passar à abordagem do “discernimento”, como instrumento que a Igreja oferece aos mais novos para a descoberta da sua vocação.

Em terceiro lugar, são colocados em relevo os elementos fundamentais da pastoral juvenil vocacional.

O Sínodo dos Bispos pode ser definido, em termos gerais, como uma assembleia consultiva de representantes dos episcopados católicos de todo o mundo, a que se juntam peritos e outros convidados, com a tarefa ajudar o Papa no governo da Igreja.

Até hoje houve 14 assembleias gerais ordinárias e três extraordinárias, as últimas das quais dedicadas à Família (2014 e 2015).

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Sínodo 2018: Vaticano quer conhecer expectativas e condições de vida dos jovens