Conselho dos Cardeais dá voto de confiança ao Papa Francisco

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • IHU para a quarentena. O Indivíduo e a Sociedade em introspecção

    LER MAIS
  • Uma Igreja centrada no padre, confusa e despreparada

    LER MAIS
  • Rifkin: “A globalização está morta e enterrada: a distância social será a regra”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


14 Fevereiro 2017

Uma comissão cardinalícia de alto escalão prometeu “pleno apoio” ao papa na sequência do que descreveram como “recentes acontecimentos”, com Francisco sendo alvo de pôsteres e notícias falsas.

A reportagem é de Christopher Lamb, publicada por The Tablet, 13-02-2017. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

O apoio veio nesta segunda-feira pelo Conselho dos Cardeais (ou C-9), principal órgão consultivo do papa: o grupo está reunido em Roma esta semana para a sua 18ª rodada de reuniões.

Em um comunicado, o Vaticano disse que, antes de começar os trabalhos, o Conselho “expressa seu pleno apoio ao trabalho do Papa, assegurando ao mesmo tempo a adesão e sustentação plenas à sua pessoa e seu magistério”.

Desde a criação do grupo por Francisco logo depois de sua eleição como papa, o C-9 está encarregado propor revisões da Cúria Romana, e as suas sessões esta semana irão continuar nesse sentido.

O Cardeal Oscar Rodríguez Maradiaga, coordenador do grupo, agradeceu esta manhã o papa pelas palavras proferidas à Cúria pouco antes do Natal de 2016, onde traçou os princípios por trás das reformas, criticou a resistência interna contra elas e, em seguida, deu a cada um dos presentes um livro intitulado “Procedimentos para curar as doenças da alma”.

Nas últimas semanas, uma falsa primeira página do jornal do Vaticano, zombando o papa, tem circulado dentro do Vaticano em um outro sinal de hostilidade contra o pontífice.

A montagem, baseada no jornal L’Osservatore Romano, propõe um papa a responder a perguntas sobre o seu documento Amoris Laetitia, perguntas submetidas por quatro cardeais críticos do documento e que solicitaram respostas do tipo “sim ou não”, com o papa tendo sido criticado por conservadores por se recusar a responder.

Na falsa página de notícias, Francisco responde a cada uma das perguntas (conhecidas como “dubias”), com “sim e não” sob a manchete: “Ele respondeu!”. Uma série de críticos do papa dizem que Amoris Laetitia enfraquece o ensinamento católico sobre o matrimônio ao abrir a possibilidade de conceder a Sagrada Comunhão aos fiéis divorciados e recasados.

O caso se deu com uma série de pôsteres contrários a Francisco colados em aproximadamente 40 locais pelas ruas de Roma, onde protestos contra um papa são altamente incomuns – pois se trata de uma cidade onde o papado é respeitado quase como uma monarquia.

Hoje, o papa fez referência a disputas internas na Igreja em uma homilia que encoraja os cristãos a livrarem-se de ressentimentos e ciúmes mesquinhos.

“Também nos nossos presbitérios, nos nossos colégios episcopais: quantas rupturas começam assim!”, disse o papa. “E… pequenas coisinhas… rupturas… Destrói-se a fraternidade”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Conselho dos Cardeais dá voto de confiança ao Papa Francisco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV